E o último ano de Piazon no São Paulo

Esse é o último ano que Lucas Piazon passará no São Paulo. Quando o atacante completar 18 anos, em janeiro de 2012, viajará para Londres e será apresentado no Chelsea.

O destino quase óbvio para o garoto que sempre brilhou aos olhos dos grandes olheiros do mundo inteiro e que mais do que chamou atenção quando jogou torneios na Europa.

Então 2011 é o último ano de competições para o jovem no tricolor. Ele vai deixar a equipe sem se profissionalizar e talvez até sem jogar uma Copa São Paulo.

O que ele vai fazer em 2011?

Talvez essa pergunta estivesse na mente de muitas pessoas, mas não na dele. Neste começo de temporada parece que Piazon colocou como objetivo fazer o seu melhor ano no São Paulo e principalmente deixar o Brasil com um título. Está treinando muito forte e vem sendo peça vital da equipe no Paulista Sub-17.

É claro que as baixas do time forçaram um pouco essa situação.

Sem Lucas Farias para usar a faixa de capitão e sem Mirray para colocar a 10 e coordenar o ritmo de jogo no meio campo, o São Paulo perde muito.

E se alguém precisa ser o organizador e a voz do time, então é natural que Piazon aceite, como realmente aceitou essa responsabilidade. Vestiu a camisa 10 e colocou a faixa no braço.

Piazon está ditando o jogo tricolor neste começo de Paulista. Pode não aparecer em gols, mas quem assiste as partidas acaba percebendo que o futuro jogador do Chelsea é mais importante do que quem coloca a bola no fundo da rede de fato.

Lucas Piazon chama e incentiva os companheiros. Não desiste das jogadas e controla com facilidade a velocidade do jogo da equipe. É natural. Ele está aproveitando todo seu talento para comandar o São Paulo, em uma função um pouco mais recuada do que a que exercia no Paulista do ano passado e em outras categorias.

No vídeo que posto no final deste texto, talvez não seja possível perceber a importância de Piazon para o time, pois nem sempre ele aparece na hora de definir ou naquele passe que deixa o companheiro livre.

Mas na partida em questão era ele quem segurava ou acelerava o São Paulo quando preciso. Era ele quem acalmava o jogo ou que indicava por onde as jogadas deveriam correr.

Os elogios vêm de todos os lados. Treinadores, torcedores, pais dos colegas de grupo. Todo mundo elogia o comprometimento de Piazon com o São Paulo.

É claro, esse não é o Lucas Piazon de 2009, aquele que eu cantei ser, junto com Guilherme Costa, um dos melhores 94 do mundo.

É muito melhor. É a versão mais madura do jogador. Mais inteligente. Que joga tanto com a cabeça quanto com a sua velocidade, seu chute preciso e seu dominio de bola.

É o último ano de Piazon no São Paulo. Um ano para ser inesquecível para torcedores e principalmente para ele mesmo.

*Estive em Cotia para acompanhar São Paulo x Ituano. Piazon apresentou-se como comandante tricolor e mais uma vez fez uma grande atuação, faltou só o gol. Segue um vídeo com alguns lances do jogo. O artilheiro do campeonato continua sendo Ademilson, que marcou em todas as partidas do Paulistão até agora e já tem nove gols em apenas quatro jogos.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=SHRtG_1pyyg]

 

FIQUE LIGADO NO TWITTER DO BLOG -> @gabrielfuh_

This entry was posted in Especiais, futebol-news, Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>