Leve análise da convocação da seleção Sub-20

A seleção Sub-20 foi convocada pelo técnico Ney Franco. Por volta das 17 horas desta quinta-feira, a lista de jogadores foi finalmente divulgada.

GOLEIROS – Aleks (AVA); César (FLA); Gabriel (CRU)

ZAGUEIROS – Bruno Uvini (SPO); Juan (INT); Romário (INT); Frauches(FLA)

LATERAIS – Alex Sandro (SAN); Danilo (SAN); Gabriel Silva (PAL); Allan (VAS) e Galhardo (FLA)

MEIAS – Casemiro (SPO); Fernando (GRE); Alan Patrick (SAN); Dudu (CRU); Felipe Anderson (SAN); Philippe Coutinho (INTERNAZIONALE); Oscar (INT); Roni (CRI)

ATACANTES – William (SPO); Henrique (SPO); Diego Maurício (FLA); Negueba (FLA); Sebá (CRU) Roberto Firmino* (HOFFENHEIM)

*No Figueirense foi meia durante a série B 2010 e destaque do time.

Essa é a seleção divulgada por Ney Franco.

Quanto ao time que jogou o Sul-americano a diferença crucial é a ausência de Lucas e Neymar, que vão disputar a Copa América pela seleção principal.

O mais interessante de se perceber, não são os novos convocados (Negueba, Roni, Felipe Anderson, Allan, César e Roberto Firmino) e nem a ausência de jogadores como Zé Eduardo, do Parma e Milton, do Botafogo, que estiveram na competição continental.

É interessante perceber como a grande parte desses jogadores é titular ou tem participações constantes em suas equipes.

Ao todo são onze jogadores titulares ou com participações muito importantes em suas equipes: Aleks, Juan, Alex Sandro, Danilo, Allan, Galhardo, Fernando, Casemiro, Oscar, Diego Maurício e Negueba.

Essa é uma experiência que conta muito neste tipo de competição.

Algumas pessoas me perguntaram do Roberto Firmino.

Não assisto ele jogar desde que deixou o Figueira. Na equipe catarinense era um meia atacante que chegava muito pelo lado esquerdo do campo e finalizava bem de fora da área. Aliás, ele tem o costume de arriscar muitos chutes de média distância.

Não consigo selecionar um time principal de Ney Fraco, até porque ele tem muitas opções de formação. Dois dos seus laterais fazem funções de volante com maestria (Allan e Danilo). Ele tem alguns meias ofensivos: Oscar, Alan Patrick, Roberto Firmino, Roni, Felipe Anderson e Coutinho.

É um problema para definir o time principal, mas muitas vezes uma solução.

Com essa versatilidade o Brasil pode variar muito bem o seu jogo e não ficará preso em jogadas individuais.

Cada um desses meias tem suas caracteristicas bem distintas. Alguns, como o Coutinho, são mais rápidos e incisivos. Outros tem uma chegada menos veloz, mas de muita força, como o Roberto e o Felipe Anderson.

Pra melhorar ainda existem jogadores como o Oscar, que se confiante, consegue distribuir o jogo e dar opção como poucos e o Alan Patrick, que cada vez mais se mostra um meia ofensivo completo.

Temos que esperar os cortes, mas prevejo um Mundial bem menos mágico do que o Sul-americano, mas igualmente eficiente e vencedor.

FIQUE LIGADO NO TWITTER DO BLOG -> @gabrielfuh_

This entry was posted in Seleções brasileiras, Uncategorized. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>