Resumo da rodada de abertura #MundialSub20

A primeira rodada do Mundial Sub-20 teve algumas decepções, algumas surpresas e muitas outras coisas. Vou resumir grupo a grupo o que aconteceu, mas claro que deixarei de lado os jogos desinteressantes, como Mali e Coréia do Sul.

GRUPO A

  • Colômbia 4 x 1 França

Jogando em um grupo que conta com Mali e Coréia do Sul, os franceses encararam os anfitriões com a ambição de garantir o primeiro lugar. Os azuis tinham muitos motivos para pensar tão alto: são 19 jogos de invencibilidade e mais o título europeu da categoria, dois pontos que colocam os franceses com um grande favoritismo.

Em campo o ambiente provou que poderia mudar tudo.  A França claramente sentiu falta do lateral esquerdo Chris Mavinga, que joga no Liverpool e está de fora por causa de uma lesão durante a preparação para o Mundial. Faure pareceu não se entender com Koulibaly durante o jogo.

A França saiu na frente com um gol de Gilles Sunu, que foi o grande nome na final do Europeu. Os colombianos empataram com um pênalti bastante duvidoso e desse momento em diante a França jogou muito mal. O astro Gaël Kakuta estava irreconhecível, como a maior parte do time.

Com muitas falhas na saída de bola francesa e uma torcida inflamada, a Colômbia passou a dominar a partida e goleou por 4 a 1, ficando em ótima condição para garantir o primeiro lugar do Grupo A.

GRUPO B

  • Camarões 1 x 1 Nova Zelândia

Empate com um gosto forte de derrota para Camarões e que pode custar a classificação.

O Grupo B é o grupo da morte: Portugal e Uruguai são duas equipes fortes e com certeza vencer a Nova Zelândia tem que estar nos planos de quem quiser passar para a próxima fase da competição.

Camarões bem que tentou. Dominou o jogo inteiro e deu muitos chutes a gol, só que a sorte estava toda do lado neozelandês.

A sorte tanto estava mais para os adversários, que até o gol de Camarões foi sofrido. Um pênalti claríssimo, diga-se de passagem. O goleiro defendeu, mas o próprio Mbondi, que cobrou a penalidade, pegou o rebote e marcou.

O gol da Nova Zelândia não chegou nem a ser uma chance, foi apenas um recuo errado de cabeça do zagueiro Tchaha.

Camarões foi amplamente superior, mas não levou os pontos e isso pode custar muito caro. O reflexo disso foi a decepção dos camaroneses após o jogo.

  • Portugal 0 x 0 Uruguai

Um jogo que mostrou duas equipes bastante medrosas. Com certeza um dos embates entre dois dos times mais fortes na primeira fase e talvez até por isso a evidente falta de ousadia.

O vice-campeão sul-americano contra um Portugal que vem se acertando desde o fracasso no Europeu do ano passado, só podia dar em partida acirrada e foi exatamente isso que aconteceu.

Com a falta de ousadia das duas equipes, o que se viu foi um primeiro tempo bastante morno. Nelson Oliveira (Portugal) criou uma das poucas chances de gol da metade inicial.

O segundo tempo já pareceu ser outro jogo totalmente diferente. Serginho (Portugal) arriscou duas vezes para começar a movimentar o jogo, que tinha superioridade lusitana. Nelson Oliveira chegou a ter uma oportunidade clara de abrir o marcador, mas não deu.

O dominio português durou apenas a primeira metade do segundo tempo e a partir dos 65 minutos o Uruguai passou a pressionar os lusos. Foi uma partida totalmente aberta no segundo tempo e ambos os times tiveram chance para sair com os três pontos, mesmo com a expulsão de Serginho com 10 minutos para o fim do jogo.

GRUPO C 

  • Costa Rica 1 x 4 Espanha

A Espanha mostrou exatamente o mesmo futebol que consagrou essa geração de jogadores 1991 anos atrás e tem consagrado time principal.

Apesar disso, nomes como Thiago Alcantâra e outros jogadores que foram campeões europeus Sub-21 e não voltaram ao time Sub-20, fizeram alguma falta.

A Espanha ainda toca bem a bola e joga nesse estilo muito parecido com o da seleção principal, mas falta agressividade e até um pouco de confiança, que pode vir com essa vitória larga.

A Costa Rica não se apresentou mal e até ofereceu perigo, dado a ineficiência das chegadas espanholas na maior parte do jogo.

Camisa 9, o brasileiro Rodrigo fez dois gols e mostrou muito oportunismo e boa finalização para garantir a vitória.

GRUPO D

  • Nigéria 5 x 0 Guatemala

Com banca de melhor seleção africana da competição, a Nigéria deu show pra cima de uma Guatemala muito fraca.

Com apenas 17 anos Edafe Egbedi marcou os dois gols que começaram a destroçar a equipe guatemalteca.

No segundo tempo, contra uma equipe totalmente abatida em campo, a Nigéria fez mais três e segue firme para ser líder do grupo.

  • Croacia 0 x 2 Arábia Saudita

Um dos duelos mais equilibrados da rodada.

A Croácia vinha com a moral de ter feito uma boa campanha no europeu e enfrentou uma Arábia Saudita campeã asiatica da categoria e que vinha para vingar a falha dos seus antecessores dois anos atrás.

Foi um jogo realmente muito apertado onde o placar de 2 a 0 poderia ter ido para qualquer um dos lados.

No começo os croatas impuseram seu ritmo de jogo e criaram as melhores chances ofensivas. Muito disso devido as estrelas do time: Filip, que joga no Spartak Moscow, e Pamic.

A Croácia pressionou a maior parte do tempo e até na segunda etapa esteve mais próxima do gol. Os arabes assustavam de vez em quando e depois de abrirem o marcador, conseguiram se encontrar no jogo, liderando todas as jogadas ofensivas da partida.

Bom para os xeques, que vão pegar a Guatemala agora e têm tudo para garantir a vaga na próxima fase. Para os croatas ficou mais difícil, pois agora enfrentam a Nigéria, maior força africana do mundial, precisando vencer de qualquer jeito.

GRUPO E

Já existe uma análise do jogo do Brasil postada em um post exclusivo.

GRUPO F

  • Inglaterra 0 x 0 Coréia do Norte

O empate sem gols da Inglaterra com a Coréia do Norte praticamente decreta que os ingleses não passarão da primeira fase da competição, frustrando os planos britânicos.

Isso porque a Inglaterra está em um grupo que também conta com Argentina e México, duas das equipes mais fortes da competição.

A Inglaterra dominou as ações o jogo todo e no primeiro tempo poderia até ter conseguido uma goleada, apesar de ter demorado muito para testar o goleiro. Esses dois pontos perdidos vão custar muito caro.

  • Argentina 1 x 0 México

Com toda certeza o duelo mais esperado desta abertura de competição. As duas equipes vieram com muita força e um estilo de jogo ofensivo.

Em uma partida decidida em detalhes, pequenos detalhes, a Argentina ganhou tranquilidade para encarar a Inglaterra. Um rival histórico, não só do futebol. Quem está por lá comenta que os jogadores argentinos vivem a expectativa de jogar contra os britânicos desde que o Mundial começou.

A Argentina vai encarar uma Inglaterra que vem com a obrigação de vencer. Um empate é resultado ótimo para os nossos hermanos e também para os chicanos, que podem se garantir como a segunda força do grupo se baterem a Coréia.

This entry was posted in Mundial Sub-20, Seleções brasileiras, Uncategorized. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>