Balanço do Santos na Copa Independência Bicentenário Sub-17

O Santos foi ao México disputar pela primeira vez a Copa Independência Bicentenário Sub-17 e com a prentensão de conseguir desbancar o rival São Paulo em uma final e tomar o título que pertencia ao tricolor do Morumbi.

Não foi possível. O Santos parou na primeira fase.

Um bom destaque da equipe, no entanto, foi o meio-campista Neilton, que vestiu a camisa 10 e comandou o time.

O Santos aproveitou para testar suas promessas mais jovens, como Victor Andrade, que já atua no time Sub-17, mesmo tendo apenas 15 anos de idade e foi muito bem no México.

Quem deve explicação agora é o técnico da seleção brasileira, Émerson Ávila, que não levou o goleiro Guido Andrade para o Mundial Sub-17, pois disse que ele não conseguiria jogar na altitude mexicana devido a problemas médicos.

No entanto, o goleiro atuou como titular do Santos na competição e foi muito bem, sendo inclusive eleito o melhor arqueiro do torneio. O Santos jogou na Cidade do México, com altitude de mais de 2 mil metros.

A estreia santista foi péssima. O time encarou o Pumas e perdeu por 1 a 0. Foram os únicos três pontos da equipe mexicana.

O resultado foi uma tremenda zebra e custou muito caro para o Santos, que era considerado um dos favoritos ao título.

Para permanecer vivo na competição, o Santos não poderia mais perder e precisava de uma boa vitória contra o CSKA na sua segunda partida.

O time começou bem melhor do que o adversário russo, mas saiu atrás no marcador. Ainda no primeiro tempo o Santos conseguiu empatar com um gol de Gustavo.

Vivendo altos e baixos no jogo, o Santos tomou pressão do CSKA após fazer o gol, mas conseguiu se recuperar, dominou e virou a partida, com gols de Lucas Otavio e Adriel.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=oM8M0UdGsSc]

A vitória manteve o Santos vivo na briga pela vaga na final.

O adversário na terceira partida era o Pachuca, que havia sido goleado pelo Cruz Azul e perdido a liderança do Grupo B. O Santos precisava vencer para tomar a segunda colocação dos mexicanos.

O jogo começou difícil e com ambas as equipes bem, mas o segundo tempo foi um passeio santista. Os brasileiros dominaram o jogo e muito devido a grande atuação de Victor Andrade.

Neilton apareceu bem para fazer o gol de cabeça e garantir que o Santos estaria na briga pela vaga na final na última rodada da primeira fase da Copa Independência.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=jXaNHgRZmeg]

Ficou para a rodada final o jogo mais difícil do Santos na competição.

Além de enfrentar o Cruz Azul, que jogava em seu próprio centro de treinamento, o Santos ainda tinha a árdua missão de vencer por três gols de diferença uma equipe que não só não havia perdido ainda, como havia goleado o Pachuca.

Apesar de precisar de uma boa vitória para chegar a final ou de pelo menos um empate para ir a decisão do terceiro lugar, o Santos saiu atrás no marcador. Logo no começo do primeiro tempo o Cruz Azul derrubou o ânimo santista.

Neilton, mais uma vez ele, conseguiu empatar o jogo para o Santos, ainda no primeiro tempo.

Os meninos da vila voltaram para o segundo tempo como chegaram para o jogo: precisando fazer três gols e não tomar nenhum.

A sorte parecia virar para o Santos, que teve um pênalti a favor aos sete minutos do segundo tempo. Lucas Otávio foi pra bola e bateu pra fora.

Com o passar do tempo os garotos se desesperaram e em um momento de desatenção acabaram tomando o segundo gol, que eliminou o Santos da Copa Independência e frustrou quem esperava um San-São na disputa do terceiro lugar.

O Santos não rendeu na competição o futebol que todos se acostumaram a ver. A defesa teve algumas falhas graves. Ainda assim, foi bom ver a boa participação de Victor Andrade e Neilton.

Slideshow com muitas fotos do Santos na Copa Independência. As fotos, para quem quiser ver uma especifica, estão em anexo abaixo dos slides. A navegação dos slides não está relacionada com as miniaturas.

[Gallery not found]
This entry was posted in Copa Bicentenário. Bookmark the permalink.

One Response to Balanço do Santos na Copa Independência Bicentenário Sub-17

  1. Pingback: Victor Andrade – O craque que Robinho trouxe pro Santos |

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>