Prévia: Em grande fase, Palmeiras recebe Santos com boa vantagem na disputa do título do Paulista Sub-17

Um grande clássico paulista vai decidir o título estadual sub-17 de 2011. Palmeiras e Santos fazem, às 10h deste sábado, o segundo jogo da final da categoria, em Caieiras.

Na primeira partida, disputada no Ulrico Mursa, o Palmeiras fez um gol no último minuto e venceu por 2 a 1, levando a vantagem para a decisão. Como tem a melhor campanha da competição, o time alvi-verde pode perder por um gol de diferença, que ainda assim será campeão.

Além da vantagem, o Palmeiras conta com um bom reforço para a decisão. O artilheiro Hugo Ragelli está de volta ao time. Depois de ficar de fora dos dois confrontos da semifinal e do primeiro jogo da final, devido a uma lesão na parte posterior da coxa, Hugo volta a equipe justamente na jogo mais decisivo.

Hugo Ragelli é o artilheiro do Palmeiras no campeonato com 19 gols e em 2010 estabeleceu o recorde de gols do Paulista sub-15 com 32 tentos.

Como é o retorno do atacante, é bem provável que ele e Lucas Taylor, que ficou com a vaga durante a ausência de Ragelli, joguem um tempo cada. Enquanto substituindo o artilheiro, Lucas Taylor foi essencial para a o Palmeiras.

Ele fez o segundo gol no jogo de ida da semifinal, contra o Desportivo Brasil e sofreu o pênalti que resultou no gol de empate no último sábado, contra o Santos.

Jogadores do Palmeiras comemoram o gol da virada no jogo de ida

A fase do Palmeiras é tão boa, que no último jogo o técnico Márcio Vicente fez duas mexidas nos minutos finais, talvez pensando em segurar o bom empate fora de casa.  Com três minutos para o fim do jogo ele tirou Césinha e Taylor para colocar Léo e Juninho.

Na última jogada da partida, Léo buscou a linha de fundo e cruzou para Juninho marcar o gol da virada palmeirense.

Sorte de campeão?

O Santos tem uma missão difícil, mas longe de ser impossível, pela frente. Precisa vencer o Palmeiras fora de casa por dois gols de diferença.

Os santistas não vão poder contar com Victor Andrade, artilheiro do time no campeonato com 13 gols. O atacante ainda sente dores no joelho depois de um encontrão com Bruno Lamas, no último treino antes do primeiro jogo da final.

Como o objetivo é ter Victor preparado para a Copa São Paulo, o atleta não vai jogar a final para continuar o trabalho de recuperação.

O Santos precisa de uma atuação mais próxima do que fez no primeiro tempo do primeiro jogo, mas não é fácil superar a grande fase palmeirense.

Vitor Hugo, Bruno Lamas, Neilton, são todos nomes que podem decidir, mas talvez o Santos deva apostar nas chegadas pelas laterais e explorar as muitas subidas dos alas alvi-verdes: Césinha e Lima.

No último jogo, Dutra viu esse caminho, mas o Santos não teve eficiência para transformar em gols essa oportunidade.

Para ser campeão, o Santos precisa fazer algo que só aconteceu uma vez neste Paulista: vencer o Palmeiras por pelo menos dois gols de diferença, jogando em Caieiras. Apenas o Inter de Bebedouro conseguiu esse feito em uma partida atípica.

A final tem transmissão da Rede Vida a partir das 10h deste sábado.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Paulista Sub-17. Bookmark the permalink.

2 Responses to Prévia: Em grande fase, Palmeiras recebe Santos com boa vantagem na disputa do título do Paulista Sub-17

  1. gabrielfuh says:

    Você viu sobre o Vitor Hugo aqui mesmo no meu blog também: http://gabrielfuh.com.br/2011/10/07/sao-paulo-pode-contar-com-ajuda-de-ex-tricolores-do-santos-para-passar-de-fase/
    Quanto ao Hugo não sei… ele jogou no Mirassol em 2009 e em 2010 já estava no Palmeiras jogando o Paulista Sub-15 e foi artilheiro com 32 gols, recorde da competição. Um atacante são-paulino, artilheiro sub-15, que joga no Palmeiras, é o Diego Xavier, mas ele é /93.

  2. É verdade que os atacantes tidos como titulares de ambos os times, Hugo Ragelli e Victor Hugo, passaram por Cotia, antes de chegarem aos atuais clubes?

    Sobre o santista, tenho certeza de resposta afirmativa para a pergunta, pois li sua entrevista ao site Olheiros, na qual comentou sobre sua passagem pelo CFA são-paulino e fez uma pequena comparação entre os trabalhos desempenhados na bases de Santos FC e São Paulo FC.

    Já quanto ao Hugo Ragelli, recordo de ter lido em algum lugar (ou, então, posso ter me equivocado a seu respeito, confundindo-o com outro) que se trata de apenas mais um, entre vários atletas da base palmeirense que, nos últimos anos, passou por um “estágio” na base tricolor, antes de se “refugiar” na alviverde.

    Entretanto, creio que este processo seja absolutamente comum. Assim como suponho que o São Paulo deva ter vários garotos que fizeram uma espécie de “migração” pelos adversários até chegarem ao Tricolor, em definitivo.

    Sobre a final do Paulista sub-17, mesmo esquecendo a vantagem de até perder por um gol de diferença, o Palmeiras mostrou, no sábado passado, que era merecido o tratamento como “favorito” diante do Santos. Sendo capaz de vencer a equipe praiana, sob qualquer circunstância, pois tem um time bem ajustadinho, talvez menos técnico que o santista, porém mais afiado e incisivo, jogando objetivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>