2011: O ano de Ademilson! – Atacante fala com exclusividade sobre ótima temporada

Ademilson falou com exclusividade para o blog do Gabriel Fuhrmann sobre o incrível ano que teve, com direito a ser destaque da seleção, duas artilharias pelo sub-17 do São Paulo e gol do título no Paulista sub-20


Estamos quase em dezembro, 2011 está chegando ao final e muitas pessoas vão guardar na memória este ano com muito carinho. Uma delas é o atacante do São Paulo Ademilson. A temporada de 2011, individualmente, é com certeza a melhor da carreira dele até agora.

Ademilson fez de tudo nesse ano:

Foi artilheiro do Paulista sub-17 e também foi artilheiro da Copa Independência Bicentenário, no México.

Ademilson comemora um de seus gols pelo Brasil sub-17

Isso pelo juvenil do São Paulo. Ele ainda conseguiu a primeira convocação para a seleção da sua carreira e foi jogar a Copa do Mundo da categoria. Com a amarelinha Ademilson foi destaque.

De intruso a personagem principal da seleção em poucos jogos, nos quais Henry, como é conhecido em Cotia, marcou cinco gols. Depois de ter rapidamente conquistado o técnico Émerson Ávila, que em entrevista concedida também para este blog, pouco antes do Mundial, foi só elogios para o seu novo atacante, que estreava com a camisa da seleção brasileira.

Ademilson treinando entre os profissionais do São Paulo

As boas atuações com a camisa do Brasil chamaram a atenção do técnico do tricolor, na época Adilson Baptista, que assim que o atacante voltou fez questão de chama-lo para passar um período treinando com os profissionais.

Para coroar o incrível ano, neste sábado Ademilson entrou no segundo tempo e fez o gol do título do São Paulo no Paulista sub-20.

Um ano realmente de ouro para Ademilson. Todas essas conquistas representaram muito mais reconhecimento para o jogador, que praticamente garantiu sua vaga no elenco que vai disputar a Copa São Paulo.

Ademilson fez 35 gols em 2011. Foram 23 no Paulista sub-17, seis na Copa Independência Bicentenário, cinco pela seleção e um único gol na final do Paulista sub-20, mas de suma importância.

Sobre isso e mais dessa grande temporada, Ademilson falou com exclusividade para o blog do Gabriel Fuhrmann.

Gol do título no Paulista sub-20 coroa o belo ano

GF – O título do Paulista sub-20 foi a cereja no bolo desse ano incrível. Como estava a sua cabeça antes do jogo?

A- Na terça-feira o Baresi chegou pra mim e falou: “E ai, tá preparado pra sábado? Você vai fazer o gol do título, fica preparado, cabeça boa”. Antes de me colocar no jogo ele me chamou e disse de novo: “Lembra do que eu te falei durante a semana né? Vai lá que chegou a sua hora”.

Eu já estava com isso na cabeça o tempo inteiro, desde antes do jogo. No vestiário eu já estava pensando: Fiz de tudo esse ano, falta só um título pra coroar, pra ser perfeito e isso não saia da minha cabeça.

Quando eu comecei a me aquecer eu só pensava em dar o melhor de mim e ajudar meus companheiros, eu queria muito esse título e ele veio.

GF – E o momento do gol? Como foi?

A- Ah mano, joguei tudo pro alto ali na hora. Nem sabia mais onde tava minha camisa. Acho que foi meu gol mais importante pelo São Paulo, até agora.

Quando eu entrei meu pensamento era que tínhamos que fazer um gol e pelo menos levar pros pênaltis, porque tínhamos o Richard e ele garante, mais ai veio logo três e ainda um deles meu.

Na hora do gol o Dener também tava indo na bola ai eu já sai gritando: EU! Fui sozinho pra bola olhei o gol e vi aquele cantinho vazio, só coloquei lá.

A noite foi difícil dormir, ainda to com a cabeça nesse título.

Paulista sub-17: eliminação precoce não evitou artilharia.

Ademilson foi mais uma vez artilheiro do Paulista da sua categoria. Em 2009 ele levou a artilharia do Paulista sub-15 com 23 gols e agora carimbou a artilharia do sub-17, também com 23 gols.

No entanto, o São Paulo, considerado um dos favoritos da competição, acabou eliminado antes da fase final.

GF – Paulista sub-17: tem explicação a eliminação?

A- Não cara. Ninguém no time sabe explicar o que aconteceu naquele jogo, não tem um porque.

(O São Paulo perdeu por 3 a 0 para o Mirassol na terceira fase e ficou sem chances de disputar a vaga para as finais com Santos e Guarani).

GF – Pelo menos veio a artilharia…

A- Fiz 23 gols em 14 jogos. Fiquei de fora de algumas partidas por causa da seleção, mas a média de gols foi boa né?

Copa Independência Bicentenário: São Paulo terceiro colocado e Ademilson artilheiro da competição.

O São Paulo disputou a Copa Independência Bicentenário, no México. O time sub-17 foi defender o título, mas acabou com o terceiro lugar. Ademilson esteve em grande forma na Copa. Fez seis gols, foi artilheiro geral da competição e na decisão do terceiro lugar fez uma partida magnifica, participando de todos os quatro gols do São Paulo na goleada sobre o Pachuca.

GF – E como foi a Copa Bicentenário para você?

A- A gente vacilou no jogo contra o Boca Juniors. Tivemos três expulsos. Perdemos só esse jogo, se não fosse ele eu não tenho dúvidas de que seríamos campeões. A gente tava ganhando de 1 a 0 quando o primeiro foi expulso. Pagamos caro pela derrota e ficamos fora da final.

A gente teve duas grandes dificuldades: a grama sintética e o calor. Mas ainda assim, dava pra gente ter sido campeão.

Eu fui artilheiro do torneio. Joguei bem. Todos nós jogamos, nosso problema foi esse jogo contra o Boca Juniors.

GF – Como foi a seleção brasileira pra você? Qual a importância de participar do grupo do Brasil na sua carreira?

A- O ano pra mim se divide em duas partes né? O pré-seleção e o pós-seleção. O reconhecimento que eu tinha da torcida e da mídia era um antes do Mundial e agora é outro totalmente diferente.

Você sabe, Gabriel, me conhece, me acompanha desde 2009, quando eu era jogador do infantil e sempre soube que eu fazia gols e mesmo assim o reconhecimento não vinha.

Eu sempre com aquela vontade de ir pra seleção. Eu perguntava para os meus amigos quando saiam as convocações, ficava na expectativa. Quando saia, eu olhava e nada do meu nome. Ficava chateado, mas eu nunca deixei de acreditar.

Em 2011 eu comecei o ano muito bem, fazendo dois, três gols por jogo. Saiu a convocação para o Sul-Americano e eu não estava de novo. Mesmo assim continuei com essa vontade, continuei trabalhando pra isso.

Quando saiu a convocação para o Mundial e eu fiquei sabendo que fui convocado, só conseguia pensar: Agora chegou a hora que eu tanto esperei por todos esses anos, é esse o momento.

Graças a Deus deu tudo certo, faltou só o título pra ser perfeito.

Treinar entre os profissionais:

Ademilson treinou por um curto período nos profissionais. Não chegou a ser relacionado para nenhum jogo, mas esteve treinando na Barra Funda, em contato com os outros jogadores.

GF – E o período entre os profissionais, valeu muito a pena?

A- Foi muito bom ficar lá entre os profissionais. Foi um período curto, mas maravilhoso. Aprendi demais. O Luiz Eduardo e o Rodrigo Caio que me ajudavam mais assim. Foi muito bom, treinar com os caras mais experientes, ouvir os conselhos. Aprendi muito mesmo.

GF – Como você define 2011 e o que espera pra 2012?

A – Muito bom e muito importante na minha vida. Vai ser difícil fazer um 2012 igual a esse 2011, mas o meu objetivo é fazer disso pra melhor. Tenho 92 gols nos meus três anos de competição pelo São Paulo e tem a Copa São Paulo agora e eu quero chegar no centésimo em janeiro, esse é um dos meus objetivos.

GF – Você tem 92 gols, 35 em 2011, mas escolhe só dois gols deste ano então pra ilustrar essa matéria…

A – Meu primeiro pela seleção, claro e esse último na final do Paulista sub-20. Dois gols que me emocionaram demais e foram muito importantes.

Confira os dois gols no vídeo abaixo.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol, Seleções brasileiras, Uncategorized. Bookmark the permalink.

4 Responses to 2011: O ano de Ademilson! – Atacante fala com exclusividade sobre ótima temporada

  1. Paulo says:

    Parabéns pela matéria.

    No sábado na final do sub 15, estava conversando com o Zé Sérgio, sobre o Bruno e antramos no assunto do Ademilson, ele falou maravilhas do Atleta, e eu por sinal teci os maiores elogios ao atleta, pois de fato como SaoPaulino que sou tenho sentido falta de um jogador de velocidade, inteligencia e faro de gol, como é o caso do Ademilson, que me lembra muito o Careca, quando apareceu no Guarani, (guardada as devidas proporcões).
    Como dito pelo Zé, eu também tenho certeza que, após a taça SP do ano que vem, ele será chamado pelo Leão para integrar o grupo profissional do SP e formará uma excelente dupla de ataque com o Luis Fabuloso.

    Parabéns pela entrevista Gabriel.

  2. Ewerton Gomes says:

    Parabens pela Materia, muito boa, precisamos valorizar garotos como Ademilson, pois são garotos de inumeras qualidades dentro e fora de campo, devemos ressaltar tambem sua garra, pois por varias vezes foi colocado o seu potencial em duvidas e de duvida agora virou esperança!
    Grande Abraço Ademilson e PARABENS pelas Excelente Temporada 2011.

  3. Bruno Burlamaqui says:

    Este rapaz é muito talentoso, com bastante intimidade com as redes. Dos atacantes que o CT de Cotia formou, isto é, desde 2005, é o que demonstra maior capacidade goleadora.

    Chegou na seleção, em pleno Mundial, e não sentiu em nada o peso da camisa. Jogou com uma naturalidade impressionante e foi, ao lado do meiocampista Adryan, do Flamengo, o grande nome da canarinha, no México.

    Parabéns a ele por este ano magnífico, individualmente falando!

    Na Copa São Paulo, creio eu, deverá formar dupla de ataque com o Bruno Cantanhede, que é um jogador que atua pelos lados do campo, o que o favorecerá. E espero que o grupo, a ser selecionado pelo Baresi, tenha um meia talentoso para ajudar ainda mais o trabalho do Ademílson, colocando-o em boa situação para o arremate, de modo a propiciar que ele atinja a sua meta de 100 gols na carreira, pelo São Paulo, ao final de janeiro de 2012.

    Boa sorte, Ademílson!

  4. helder9 says:

    Joga muito!

    Esperamos ver ele e o Alfredo no time profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>