Depois de Rafa Alcântara, Daniel Bessa também é alvo “estrangeiro” da seleção brasileira

Após perder Thiago Alcântara para a Espanha, o Brasil já se programa para manter o irmão Rafinha e o meio-campista da Inter de Milão Daniel Bessa

Depois de perder Thiago Alcântara para a seleção espanhola, o Brasil já se organiza para que o mesmo não ocorra com outras duas promessas que cresceram no exterior. A primeira já é mais conhecida, Rafael Alcântara, irmão de Thiago. O outro é o maestro dos juniores da Inter de Milão, Daniel Bessa.

Aos 18 anos, Bessa, que tem dupla nacionalidade, está na Itália desde os 14 e é a principal promessa do time sub-20 da Inter. Em 2012 ele já faturou a Uefa Champions League sub-19, com direito a uma assistência magistral na grande final e é artilheiro da primeira fase da Liga sub-20, com dez gols. A Inter terminou líder e vai com favoritismo para a fase final, em junho.

“É um jogador que estamos observando de perto, temos pessoas dentro da Inter acompanhando a evolução dele”, disse Ney Franco, coordenador das seleções de base do Brasil. “Ele já esteve nas listas prévias da seleção e é um jogador que tem uma enorme possibilidade de convocação. Se você reparar nas convocações, a gente fez uma mudança muito grande e para os próximos torneios teremos uma lista toda modificada também”.

Se for convocado por Ney Franco, em uma próxima competição, será a primeira chance de Bessa com a amarelinha. Pela Itália ele já foi chamado pela sub-18, mas não atuou em partidas oficiais.

“Eu já tive o prazer de ser convocado pela seleção italiana algumas vezes e foi muito bom, mas não joguei”, comentou Daniel. “Eu adoraria vestir a camisa da seleção brasileira, mas pra ser sincero, eu não tenho definido qual das duas eu prefiro defender”.

Notícia relacionada: Conheça a carreira de Daniel Bessa, ex-Coritiba e hoje destaque da Inter de Milão

 

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Base no exterior, Promessas do futebol, Seleção sub-20, Seleções brasileiras and tagged . Bookmark the permalink.

2 Responses to Depois de Rafa Alcântara, Daniel Bessa também é alvo “estrangeiro” da seleção brasileira

  1. gabrielfuh says:

    Nacionalidade se dá por sangue também, desde o nascimento Thiago é brasileiro. Ele morou sete anos no Brasil quando criança, ele é um itálo-brasileiro.

  2. Luiz says:

    Mas no caso do Thiago Alcântara, o brasileiro é o seu pai, ele não. Thiago nasceu na Itália.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>