Os campeões não voltaram

Atual campeão da Copa São Paulo, o Corinthians surge com um time totalmente modificado para defender o título do torneio de juniores mais importante do país

O Corinthians, sempre um nome forte da Copinha, aparece de uma forma um pouco diferente para o ano de 2013. Sem dar oportunidade pra seus garotos defenderem o título, o Timão mudou nada menos do que nove nomes do seu time campeão no ano passado.

Os motivos para isso são muitos: o goleiro Matheus Caldeira e o zagueiro Antônio Carlos estão com a Seleção Brasileira Sub-20 para a disputa do Sul-Americano da categoria, que acontece na Argentina (em Resistência, esperamos que com energia elétrica) a partir do dia 9 de janeiro.

Além deles, vale lembrar que o zagueiro Marquinhos, um dos principais nomes do time em 2012, foi emprestado para o Roma-ITA e muitos outros jogadores foram emprestados para diferentes times do Brasil ou não desceram dos profissionais.

Não bastasse a base da equipe ser totalmente diferente, a comissão técnica também é outra. Saiu o treinador Narciso, que foi para o Palmeiras e chegou Rodrigo Leitão para o seu lugar.

Os “sobreviventes” do time campeão são os atacantes Leandro e Leonardo (que dupla hein?). Leandro fez cinco gols e foi um dos principais nomes do time na conquista do ano passado e Leonardo contribuiu com outros dois.

No empate em 2 a 2 contra o XV, que marcou a estreia em 2013, foi justamente o ataque com nome de dupla sertaneja que balançou as redes

O time base do Corinthians desse ano tem ainda alguns outros nomes que fizeram parte do elenco campeão e merecem destaque. Caso do lateral esquerdo Victor Giro, mais conhecido como PC e do volante Ayrton, que começou nas categorias de base do São Paulo, onde ficou de 2004 até 2009, quando foi jogar no Corinthians.

O grande destaque da equipe tende a ser o camisa 10 Paulinho, de quem muito se esperava no ano passado. Infelizmente uma lesão impediu o atacante de participar da campanha campeã.

 

Foto por Helvio Romero, Estadão

Rivaldo Junior, foto por Helvio Romero (Estadão)

Por falar em nomes, um nome vai chamar a atenção toda vez que entrar em campo (se entrar). Rivaldo Vitor Borba Ferreira Junior, filho exatamente do pentacampeão Rivaldo, um dos maiores jogadores a vestira  camisa da Seleção brasileira.

Também alto e habilidoso, seu filho foi o grande destaque do Mogi Mirim e chegou ao Corinthians para provar que pode seguir os passos do pai.

O grande defeito corintiano fica por conta da zaga. Sem Marquinhos, um dos melhores do país e titularissimo da Seleção em várias categorias e sem Antônio Carlos, o time perdeu muito. Sem contar que as ausências de nomes como Gomes e Giovanni, que chegou inclusive a ser relacionado para o Mundial, enfraquece ainda mais o setor e o ataque também.

Como volantes, foram os dois quem deram a proteção para que o Corinthians consagrasse a melhor defesa da competição em 2012. A saída de bola rápida e o “elemento surpresa” fizeram deles boas peças de ataque e talvez tenha tornado o setor do meio-campo como o principal ponto forte da equipe campeã.

Por tudo isso, em 2013 o Corinthians chega desqualificado perante os rivais. Inclusive o arquirrival Palmeiras, que nunca ganhou a competição, mas apresenta uma equipe mais experiente e forte.

 

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base.
This entry was posted in Copa São Paulo and tagged , , . Bookmark the permalink.

One Response to Os campeões não voltaram

  1. Wilson Sampaio says:

    Eu fico muito triste que em épocas passadas os craques da nova geração se destacavam em clubes nacionais e viravam ídolos.Hoje em dia são de empresários que colocam a quem pagar mais.

    Att ;

    Wilson Sampaio

    Consultor de Software ERP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>