Opinião – Bebeto é um bom nome para as divisões de base do Brasil?

Depois de muito tempo sem um trabalho e sem um coordenador, as divisões de base da Seleção Brasileira finalmente têm um novo rumo, mas seria esse o melhor caminho?


A Confederação Brasileira de Futebol anunciou nesta semana que Bebeto será o novo coordenador das Seleções de Base do Brasil. Desde julho de 2012, quando cedeu Ney Franco para o São Paulo, a canarinho não tem um direcionamento para seus jovens atletas.

Agora, depois de um fracasso vexaminoso no Sul-Americano sub-20, que custou ao Brasil a vaga no Mundial da categoria, finalmente José Maria Marin resolveu abrir os olhos e agir. As andanças com Bebeto durante o torneio já denunciavam que ele era o nome escolhido pelo dirigente.

Seria o tetracampeão Bebeto realmente o melhor caminho para as Seleções de Base?

Vamos primeiro pensar nos requisitos que deve ter o profissional para comandar todas as divisões de base do Brasil. Não são poucos, ao contrário do que devem pensar os dirigentes brasileiros.

Deve ser uma pessoa com experiência no futebol, que entenda do assunto e saiba observar talentos. Um bom período como olheiro, assistente ou auxiliar técnico devem ser primordiais para qualquer coordenador. É importante para saber com o que está lidando.

Embora Bebeto não vá exercer funções em campo, ao contrário de Ney Franco, que era coordenador da base e técnico da sub-20, é impossível não observar que ele não tem nenhuma dessas experiências profissionais.

É verdade que entende de futebol, afinal, foi um atacante muito bem-sucedido. Conquistou diversos títulos e esbanjou talento pelos gramados do mundo inteiro.

No entanto sua carreira nos gramados acaba por aí. Ele até se aventurou como treinador. Foi em 2010, quando comandou o América-RJ, na época em que o companheiro Romário assumiu como dirigente da equipe. Acabou demitido em pouco tempo.

Talvez por isso o ex-atacante tenha sido o Plano C da própria CBF. Antes dele, Mano e Andrés Sanchez haviam acertado tudo com Levir Culpi, que está no Cerezo Osaka (JAP). Como os dois foram demitidos, o acordo com Culpi foi cancelado.

Por conta do ego, Marin preferiu não dar continuidade e buscou outros nomes, como Milton Cruz, do São Paulo. O clube paulista não retribuiu o favor da CBF, que liberou Ney Franco para comandar o tricolor. Milton Cruz seria um nome bem mais plausível, já que é auxiliar técnico de um dos maiores clubes do país há 24 anos e conhecido pela indicação de alguns talentos. Porém entraríamos mais uma vez no grande problema das Seleções montadas por empresários.

Além de precisar de um currículo, ao menos com um tanto de experiência, para ser coordenador das Seleções de base é preciso ter tempo. É necessário viver de futebol, para poder acompanhar o desenvolvimento, não só dos jogadores, mas das competições e dos clubes. O trabalho da CBF não se resume a Seleção, mas também a regulamentação e regularização dos projetos de base pelo país.

Bebeto não tem tempo de viver só de futebol. Ele não é apenas um ex-atacante, mas também é Deputado Estadual. Não é impossível conciliar os dois trabalhos, mas não dá pra negar que é impossível dar 100% de si em ambos.

Pra completar a lista que joga contra o tetracampeão no cargo de coordenador de base da CBF, seu filho, o meio-campista Mattheus, é um nome contestado por muitos na Seleção. Recentemente vendido para a Juventus, da Itália, o jovem não é unanimidade entre os especialistas e a convocação dele, mesmo que seja merecida, sempre dará margem para um olhar desconfiado.

Ao menos, Bebeto iniciou o trabalho com um bom discurso. Disse que haverá reformulação e que o técnico da Sub-20 será um profissional da área. O mesmo cuidado precisa ser feito com a Sub-17 e a Sub-15. Existem muitos bons profissionais no mercado em todos esses postos, inclusive treinadores que dedicam suas carreiras ao futebol de base.

O que você acha? É Bebeto o melhor nome para o cargo na CBF?

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Seleção sub-20 and tagged , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>