Gallo monta time titular com surpresas para Mundial sub-17

O técnico Alexandre Gallo definiu os titulares que irão disputar o Mundial sub-17 neste mês e apresentou novidades polêmicas no novo time


Alexandre Gallo de certa forma definiu hoje o time titular que começará o Mundial sub-17 com a divulgação da numeração oficial da Seleção para o torneio.

Na numeração oficial:

1 – Marcos (Fluminense)

2 – Auro (São Paulo)

3 – Lucas (São Paulo) [c]

4 – Eduardo (Inter)

5 – Danilo (Braga-POR)

6 – Abner (Coritiba)

7 – Caio Rangel (Flamengo)

8 – Gustavo Hebling (São Paulo)

9 – Mosquito (Atlético-PR)

10 – Nathan (Atlético-PR)

11 – Gabriel Boschillia (São Paulo)

12 – Thiago (Flamengo)

13 – Jeferson (Ponte Preta)

14 – Léo Mendes (Inter)

15 – Léo Pereira (Atlético-PR)

16 – Thiago Maia (Santos)

17 – Índio (Vasco)

18 – Gabriel Barbosa (Santos)

19 – Joanderson (São Paulo)

20 – Kenedy (Fluminense)

21 – Gabriel Bubniack (Coritiba)

Segundo a numeração divulgada no site da CBF o time deve ser: Marcos; Auro, Lucão (c), Eduardo e Abner; Danilo, Gustavo Hebling, Nathan, Boschillia; Caio Rangel e Thiago Mosquito.

Em vários pontos Alexandre Gallo surpreende a todos, mas o mais gritante deles é a presença de Nathan, do Atlético-PR, como camisa 10. Em sua segunda convocação o jovem ganhou a confiança do treinador e a posição de Matheus Índio, que rendeu pouco no Vasco em 2013, onde tudo indica que está descontente.

Uma aposta arriscada de Gallo, já que há muitos candidatos a camisa 10 dentro da própria Seleção, como Gabigol, que já está nos profissionais do Santos, Caio Rangel, destaque do Flamengo na Copa do Brasil e até Gabriel Boschillia, que é um pouco incisivo pra um dez, mas veste a camisa muito bem.

A ausência de Kenedy entre os titulares também foi sentida, mas o atleta, no que foi informado, está com uma lesão no púbis. A questão é: com tantas opções de ataque, precisa convocar um jogador que está lesionado ou recuperando de lesão?

Kenedy é um grande atacante e se convocado e pronto pra jogar, precisa ser titular dessa Seleção, assim como Gabriel Barbosa, único dos selecionados que já marcou gol pelo time profissional.

Um outro ponto também me incomoda e nesse caso desde a convocação. Com a safra de atacantes que temos, o técnico Gallo ainda dá preferência para Thiago Mosquito, de quem há muitas suspeitas de que a idade seja adulterada, o famoso gato.

Essas suspeitas existem desde o sub-15, quando o atacante brilhou e foi artilheiro isolado do Sul-Americano com impressionantes, porém suspeitos, 12 gols em 7 jogos. Enquanto isso, no Brasil, a safra de atacantes que conta com os ótimos Ewandro, Alisson Azul e principalmente Bruno Gomes, fica preterida por um jogador que, fisicamente, é claramente mais desenvolvido do que os outros.

E esse é um outro ponto, que o colega @dasslermarques colocou muito bem em seu site no Portal Terra: é o desejo de vencer a qualquer custo, vamos nos equiparar a Seleções africanas.

Gallo deixa explicito que deu preferência aos jogadores mais fortes, como Danilo e Thiago Mosquito, pela busca do título. Nessas categorias meses realmente fazem a diferença e na Seleção de Gallo todos nasceram no primeiro semestre de 1996 e alguns até há dúvidas se são de 1996, se é que me entendem. As exceções são os santistas Gabigol, que nasceu em 30 de agosto e Thaigo Maia, de 97, além do goleiro Gabriel, do Coritiba, também 97.

Como ressalta bem o amigo Dassler Marques, uma das ausências mais sentidas nessa lista, Robert, do Fluminense, é de 28 de setembro de 1996. Coincidência?

Enfim, sabemos que a Seleção é forte, principalmente na parte física, mas se alguém será revelado graças a ela, vide tantos jogadores muito fortes para a idade, fica difícil dizer.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol, Seleções brasileiras. Bookmark the permalink.

9 Responses to Gallo monta time titular com surpresas para Mundial sub-17

  1. Por falta Robert nessa lista mais Caio Rangel joga muito ele novo lucas que era do São Paulo ele vai arrebentar nesse mundial

  2. Gabriel Fuhrmann says:

    Ele teve uma fase muito ruim sim, nunca neguei isso, mas o momento do Gabigol é bom sim, ele está rendendo bem no Santos.

  3. Platão says:

    Rapaz,gabriel,não queira comparar fazer gol em campeonato sub 9 com moleques com condições sociais mas abastadas e não tem tanta intimidade com a bola ou se destacar em paulista sub 13,porque não existe esse tipo de avaliação.Quando as coisas começaram a piorar pra o lado dele o falso menino gênio do santos, não foi o melhor no sub 15.Quando teve que disputar com muleque pobre mas bom de bola como o joanderson por exemplo,dormiu em campo,basta ver o que ocorreu na semifinal do paulista não fez nada,enquanto o joanderson bem menos badalado fez 5 gols apenas,Na seleção brasileira sub 15 em torneio dos Eua foi a mesma coisa,esse gabigol não jogou nada da mesma forma,mas o Joan. fez gol e brilhou.Vc pode me contradizer que ele foi bem no campeonato de londrina,mas se vc olhar até o clairton foi o melhor jogador em Votorantim,melhor até que o futuro craque do grêmio,o Lincoln.Mas o Lincoln joga bem mais que o primeiro,torneio de 5 jogos não é parâmetro de nada.Robertinho também foi muito bem,no entanto atualmente não é titular do sub 17 são paulino.Então não fale que o gabigol está em melhor momento porque fez dois gols dados no profissional,e por isso merece a titularidade na seleção.Jogue de titular quem seja o melhor.

  4. Gabriel Fuhrmann says:

    George, exato, Nathan joga caindo pela direita, Rossoleto era quem armava no Furacão.

  5. George says:

    Acho um absurdo o Robert ficar de fora para o Nathan, que é bom jogador, mas existem melhores. Além disso, no pouco que vi dele ele jogou aberto nos lados do campo (mais pela direita), não como 10. Robert não pode NUNCA ser preterido por um jogador como o Nathan.
    Quanto ao Mosquito… só deus e o Gallo (e talvez o empresário do Mosquito) sabem. Pena para a seleção que ficou sem Robert, Bruno Gomes, Alisson Azul e, na minha opinião, Ikaro (96) volante do Flu.

  6. Gabriel Fuhrmann says:

    Não foi refletida por quem? Porque eu ao menos considerei isso várias vezes e sempre falei que Neymar era bem acima de Lucas por causa não só disso, mas disso inclusive.

  7. Gabriel Fuhrmann says:

    Eu concordo, mas está faltando na sua consideração, Platão, que Gallo foi contraditório, pois colocou Gabigol na reserva (e ele tá em alta) com a afirmativa de que ele era novo no grupo, mas isso não serviu pro Nathan, no caso. Na questão não é ser badalado ou não, eu assisti pouco o Nathan e achei entrosado com o Mosquito, mas não um armador, o meia armador era o Rossoleto.

  8. Platão says:

    E essa história de que 2 meses faz diferença,não foi refletida quando o neymar com 16 anos e lucas com 17 anos estavam jogando muito no profissional.Futebol não é apenas força e velocidade ou seja sou velho,sou bom.Futebol pra mim é mais inteligência e talento ,se for só força o Brasil não teria ganhado tanto nas categorias de base contra seleções africanas,que foi bem mais do que perdeu.Lógico que a ciência vai dizer o contrário

  9. Platão says:

    Ter um time bom não significa ter os nomes mais conhecidos e badalados. Nathan recebeu a dez e a titularidade porque é o melhor e ponto,não tem questionamentos.Se o gerson do fluminense tivesse ficado,o índio deveria ter sido desconvocado,porque está com baixo rendimento.O boschilia é desvalorizado em razão da pouca fama,quem vê ele de titular,e nomes famosos no banco ou fora da seleção,como são os casos do robert e gabigol,acha que tem esquema de empresários,mas na realidade,atualmente ele é melhor do que os demais.O caio rangel é a mesma coisa.Só acho a convocação do Mosquito errada.Em relação do Dassler marques vejo mais uma tremenda dor de cotovelo dele,pois a aposta do time o qual torce,robert,não foi convocado,e assim está magoado perante o desfecho da história

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>