Aposta de Gallo dá certo e Brasil massacra Eslováquia pelo Mundial sub-17

Gallo deu a dez da Seleção para o novato Nathan, a contragosto da grande maioria dos torcedores e jornalistas, mas a escolha deu certo e o Brasil estreou com goleada

A estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo sub-17 não poderia ser melhor, com direito a atuação de gala, o Brasil goleou a Eslováquia por 6 a 1 e começou com tudo a busca pelo título mundial da categoria. Veja os melhores momentos aqui.

Suspenso por conta de uma expulsão na fase final do Sul-Americano, Gallo ficou na arquibancada para ver sua aposta, o camisa 10 Nathan, mostrar que o treinador estava certo ao formar dupla com o companheiro de Atlético-PR, Thiago Mosquito.

Quando divulgou a numeração oficial, Gallo teve sua decisão contestada pela maioria, que não concordou em ver um estreante com a camisa mais valiosa do time, enquanto nomes como Gabriel Barbosa e Matheus Índio ficaram no banco. No entanto, Nathan precisou de pouco tempo para mostrar que daria certo junto com seu companheiro de Furacão.

O Brasil virou o primeiro tempo vencendo por 3 a 0 e todos os gols tiveram a participação dos jogadores do Atlético-PR. Aos 17 minutos, Nathan fez fila na defesa eslovaca e tocou para o meio, onde Mosquito só teve o trabalho de empurrar pro gol. Depois, recebeu bom passe na área e foi derrubado pelo goleiro: pênalti! Mosquito bateu e ampliou.

No último lance do primeiro tempo, foi a hora de Nathan coroar a atuação e de Mosquito devolver os dois presentes que recebeu do companheiro. O meia recebeu na entrada da área e bateu forte, na saída do goleiro.

Apática e muito aquém do que apresentou na Eurocopa, a Seleção da Eslováquia praticamente não deu trabalho para o goleiro Marcos, do Fluminense. Talvez nervosismo por pela primeira vez estar em um Mundial da categoria e também por enfrentar a Seleção mais badalada do torneio.

Durante a fase preparatória, Jakub Hromada, principal jogador eslovaco, disse que a partida contra o Brasil seria a realização de um sonho de infância dele e dos outros jogadores e que era com certeza a partida mais aguardada por eles. Isso deve ter influenciado o time, nem Hromada, astro da Juventus ou Haraslín, um dos principais nomes da categoria no Parma, apresentaram bom futebol

Na volta para o segundo tempo, o Brasil fez uma substituição: tirou Gustavo Hebling, do São Paulo que havia recebido cartão amarelo e colocou Thiago Maia, do Santos.

O jogo não mudou de figura. A equipe brasileira seguiu dominando, enquanto muito recuada, a Elováquia tinha atuação apagada de seus principais jogadores: Jakub Hromada, da Juventus e Lukás Haraslin, do Parma.

Logo aos seis minutos Nathan fez mais um, após receber lindo cruzamento do lateral-esquerdo Abner, do rival Coritiba. Seis minutos mais tarde, Caio Rangel recebeu na quina da área e bateu forte, no ângulo, sem nenhuma chance para o goleiro.

Aos 25 minutos do segundo tempo, logo após a substituição de Nathan por Matheus Índio, a Eslováquia conseguiu aparecer no jogo. Lukás Haraslín fez grande jogada pela direita e tocou para o meio, Jakub Hromada fez o giro e bateu para boa defesa do goleiro Marcos, mas na sobra, o zagueiro Dennis Vavro mandou para a rede.

O gol fez o Brasil dar uma forçada a mais para mostrar que o jogo estava decidido e logo em seguida Mosquito fez seu hat-trick, após boa jogada do São-Paulino Gabriel Boschillia e deu números finais ao jogo.

Ficha técnica: Brasil 6 x 1 Eslováquia

Brasil: Marcos, Auro,  Lucas (c), Eduardo, Abner; Danilo (Kenedy), Gustavo (Thiago Maia), Nathan (Índio) e Boschillia; Caio Rangel e Mosquito;

Eslováquia: Junas, Kupec, Vavro (Chvaal), Varga e Kadlec; Lucas Cmelik (Gric), Nicolás Spalek, Jakub Hromada e Lukás Haralín; Tomás Vestenicky (Miroslav Kacer) e Filip Lesniak.

Gols: 1º tempo: Mosquito aos 17′ e aos 30′, Nathan aos 47′ para o Brasil – 2º tempo Nathan aos 6, Caio Rangel aos 11 e Mosquito aos 25 para o Brasil. Vavro aos 22 para a Eslováquia.

Cartões Amarelos: Boschillia e Gustavo pelo Brasil. Varga, Haraslín e Kupec pela Eslováquia -

Vermelho: nenhum.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Mundial Sub-17 and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Aposta de Gallo dá certo e Brasil massacra Eslováquia pelo Mundial sub-17

  1. Platão says:

    A qualidade maior do time brasileiro é o meio de campo.A dupla de volantes é muita boa sendo o Gustavo,um jogador mais completo do que o Danilo.Enquanto o meio possui um atleta de extrema qualidade técnica que é o Nathan ao lado do ótimo também boschilia que não fez gol mas jogou muito,criou diversas oportunidades de gol.Um é mais cadenciador enquanto o outro é bem dinâmico,aliado a isso os dois possuem uma habilidade muito acima da média.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>