STJD crava: sua vida vale menos do que punições aos atletas

Nesta segunda-feira ocorreu o julgamento do caso Héverton, jogador escalado de forma irregular pela Portuguesa de Desportos contra o Grêmio. Alguns dias antes foram julgados Vasco da Gama e Atlético-PR por escalarem centenas de torcedores irregulares. E as penas mostraram o que realmente importa para nossa justiça.

Independente dos resultados dos julgamentos, é incrível os pesos que temos. Enquanto aquele que escalou um jogador que cometeu uma infração frágil correu risco de ser (e acabou sendo) rebaixado e ter (e teve) todo seu ano comprometido, aqueles que “escalaram” vários torcedores irregulares, pelo motivo de agredirem covardemente e causarem até mortes, só perderam mandos de campo e dinheiro.

Fazer justiça é mais que aplicar regras, é julgar mesmo, considerar valores morais, condições, causas e danos. Pra aplicar regras não precisa de faculdade, é só ler o livro e obrigar a cumprir. Não precisaria ter defesa, acusação, promotor, advogado, era só ter um livro. Os valores são tão distorcidos, que mal (ou na verdade bem) percebem que a pena é muito mais danosa ao clube que simplesmente escalou um jogador expulso por um lance de jogo. A justiça não está aí simplesmente para cagar regras, como costumam dizer.

No final, a Portuguesa vai pagar mais caro por escalar um jogador irregular, do que Atlético-PR e Vasco por promoverem uma barbárie na Arena Joinville. Sim promoveram a confusão: são os clubes quem financiam as torcidas bandidas que mancham de sangue nossos estádios.

Os julgamentos estão todos errados. Se sério fosse esse país, se quisessem mesmo acabar com a tal violência nos estádios, dariam punições pesadas para quem ajuda a causar mortes, agressões, brigas em estádios, para quem financia as torcidas que brigam em estádios. Dez mandos de campo, valem menos que uma participação na Série A, valem menos direitos de tv, valem menos do que um monte de coisa. Os 100 mil reais valem menos do que ficar na Série A também.

Hoje o STJD cravou na nossa cara: matar uma pessoa é menos pior do que escalar um jogador que estava expulso.

 

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

2 Responses to STJD crava: sua vida vale menos do que punições aos atletas

  1. Gabriel Fuhrmann says:

    Era sim, mas eu colocaria entre os top 8

  2. Platão says:

    É verdade que o lucas evangelista era considerado um dos melhores jogadores da geração 1995 na base?Qual colocação ele seria entre os melhores?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>