O jornalismo 2.0 de fato!

Eu raramente abro exceções ao assunto futebol no meu blog, mas uma constatação, além claro da chocante morte do candidato à Presidência Eduardo Campos, me chamou a atenção na Internet nesta quarta-feira, 13/08.

O jornalismo está de fato cada vez mais rápido no mundo virtual e pude ver isso de perto, melhor, pude interagir com isso de forma direta no trágico acidente que aconteceu em Santos.

Aliás, ter sido em Santos talvez seja um dos principais fatores para que eu tenha visto tudo tão rapidamente.

Explico:

Antes mesmo de a Globo anunciar qualquer coisa, já havia pipocado no meu facebook dezenas de fotos do acidente. Sou do Guarujá e por isso tenho amigos e parentes em Santos e todos, instantaneamente, postaram vídeos e fotos do acidente bem antes de a Globo falar em tragédia.

Enquanto a Globo ainda falava em um suposto helicóptero, praticamente todos na timeline do meu facebook e twitter cravavam que tinha sido um jatinho. Falavam da bola de fogo vindo do céu e pasmem, até já tinham feito ligação com o voo de Eduardo Campos, que no mesmo dia havia saído do Rio de Janeiro.

Como isso? Todos sabiam que o candidato estaria na baixada santista essa semana e todos viram ele dando entrevista na Rede Globo, no Rio de Janeiro, um dia antes. Colegas que trabalham na Santa Casa de Santos, através do facebook e twitter também já confirmavam óbitos.

Logo, por volta das 11h, antes mesmo de a Globo cravar que havia sido um jatinho, quem estava ligado no facebook e twitter já tinha a notícia praticamente completa e por incrível que pareça, correta. Claro, você tem que filtrar muitas coisas, mas, até aí, pelo trabalho jornalístico de hoje, você também teve que filtrar tudo, pois demorou até alguma notícia ser certeira na televisão.

Isso foi jornalismo 2.0 em tempo real. Foi o livetweeting, o livefacebooking, se é que esses termos existem, acontecendo e mostrando as notícias com certa precisão.

A credibilidade ainda não chegou, mas a velocidade está aí, cabe aos outros veículos se aprimorarem, porque só mostrar o videozinho feito no celular mais tarde, já é pouco.

 

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>