Matéria sensacionalista, ridícula e mal-apurada ataca jogador da base do São Paulo

O jornalismo esportivo brasileiro é uma grande porcaria. A maioria dos comentaristas do mainstream pouco assistem o esporte, nunca acompanharam futebol de base e praticamente não assistem futebol europeu… bom, se eles não assistem nem os jogos do Campeonato Brasileiro no qual não trabalham, quem dirá do futebol europeu.

O que temos atualmente são jornalistas preguiçosos, tendenciosos e sensacionalistas. Se salvam poucos. Muitos chegam a falar idiotices apenas para aparecer e ganhar cliques ou mídia espontânea, mesmo que negativa.

Com esse cenário deprimente, me deparei com uma matéria absurdamente sensacionalista e com apuração nojenta de tão ruim, na tentativa de dizer que subir um jogador da base, coisa que o São Paulo já faz pouco, foi mau negócio para o tricolor.

A matéria tem como manchete: “Com revelação de Cotia, São Paulo tem a pior defesa do Brasileirão”. Isso é de uma maldade tão grande com o jogador e com a própria torcida, que chega a doer nos olhos e na alma.

Na matéria estão falando do lateral-direito Auro, de apenas 18 anos. Quem quiser ler esse pedaço de lixo, é só clicar aqui.

Depois de descascar em cima do jovem lateral, no título, no olho e na matéria em si, no finalzinho uma pequena frase faz a mea-culpa: “obviamente por ser um sistema defensivo, a culpa não é somente do Auro”. Agora é tarde, né? Já meteu o pau no garoto a matéria toda.

No artigo, o jornalista, que sequer assinou, diz que depois da entrada de Auro a média de gols sofridos do São Paulo aumentou, mas ele esquece que isso depende do período analisado, certo?

É verdade, no Brasileirão a média de gols sofridos por partida do São Paulo era de 1,11. Foram 20 até a rodada 18 e hoje essa média subiu para 1,32 com os três gols levados contra Coritiba, Corinthians e Fluminense e os dois gols levados contra Botafogo e Flamengo, mas a análise está feita da maneira correta?

Auro assumiu a lateral do São Paulo contra o Sport, no Morumbi, após a lesão de Paulo Miranda. O São Paulo venceu três seguidas, 2 x 0 Sport, 4 x 2 no Botafogo e 2 x 0 contra o líder Cruzeiro e todas elas com Auro de titular.

Há de se considerar que os dois gols sofridos contra o Botafogo foram dois escanteios, onde não há qualquer culpa do jovem. Se considerar esse período, o São Paulo levou apenas dois gols em três jogos e isso abaixaria a tal média para 1,04 gols por jogo.

Então dá pra dizer que nos primeiros três jogos Auro foi muito bem. Há logo em seguida a inexplicável apática derrota para o Coritiba fora de casa, ainda considerando ela, com Auro, São Paulo tomou cinco gols em quatro jogos, média de 1,25 por jogo e que eleva a média total para 1,13. Isso não é muito diferente do que havia antes, não?

Então vem a lesão de Rafael Tolói, que até então havia formado uma ótima zaga com Edson Silva. Gostem ou não, depois que os dois passaram a formar a dupla de zaga, o rendimento melhorou, apesar da derrota para o Coritiba. O time venceu Palmeiras, Inter e Santos, com a nova formação e os dois gols tomados, ambos nos clássicos, foram em penalidades discutíveis

Depois que essa dupla se desfez e o São Paulo passou a ter Edson Silva e Antônio Carlos juntos: três gols contra o Corinthians, dois gols contra o Flamengo, três gols contra o Fluminense. São oito gols em apenas três jogos e a culpa é do Auro, que entrou no time contra o Sport, muitas rodadas antes desse desastre? Faltou apurar, jornalistazinho.

Isso significa que a culpa é da entrada de Antônio Carlos? Talvez, mas há de se lembrar que contra o Coritiba a zaga ainda era Tolói e Edson Silva.

De onde vem então a queda de rendimento defensivo do São Paulo?

Provavelmente não de apenas um jogador isolado e sim de problemas muito maiores dentro do clube, elenco, treinamento, tática. São muitos fatores para se analisar. O que não dá é pegar só os números, analisar eles mal pra caramba e jogar a bomba nas costas de um garoto de 18 anos, como fez o tal “jornalista”.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>