Nos pênaltis, Brasil elimina Uruguai e avança no Mundial sub-20

A Seleção Brasileira fez seu melhor jogo na competição e dominou o adversário, mas perdeu muitas chances, tendo que decidir a vaga nos pênaltis

A Seleção Brasileira teve na madrugada desta quarta para quinta-feira o seu jogo mais difícil no Mundial sub-20, até agora. Os comandados de Rogério Micale enfrentaram o Uruguai, em partida válida pelas oitavas de final da competição e conseguiram a classificação na disputa de pênaltis.

Brasil comemora classificação - Foto: FIFA

Brasil comemora classificação – Foto: FIFA

O histórico pesava contra o Brasil, que no começo do ano disputou o Sul-Americano da categoria e acabou perdendo para o Uruguai por 2 a 0. O Uruguai não só venceu, mas passeou contra um fraco time montado por Alexandre Gallo.

Nesta madrugada, apesar de toda a polêmica que envolve a Seleção sub-20, que trocou de treinador após a convocação, substituindo Gallo por Micale, a história foi completamente diferente.

Com ótimo toque de bola, o Brasil conseguiu ganhar o meio de campo e criou a maioria das chances, por muito pouco não definindo a partida ainda no tempo normal ou na prorrogação. O Uruguai, por sua vez, não lembrou em nada o time que jogou o Sul-Americano, ficou muito preocupado em defender e bater, se esquecendo que tinha poder ofensivo para assustar os adversários.

Só no primeiro tempo, o Brasil teve 64% da posse de bola e arriscou dez chutes, contra apenas três dos adversários. Bem verdade, apenas um de cada lado teve como direção o gol, mas o domínio brasileiro era perceptível.

No segundo tempo o Uruguai passou a bater bem mais e jogar bem menos. Na primeira etapa eles tinham cometido sete faltas e terminaram o jogo com 25. A combinação do bom toque de bola do Brasil com a quase desistência dos uruguaios de tentar jogadas ofensivas, tornou a diferença entre os times ainda maior.

A pancadaria uruguaia estava tanta, que Judivan, do Cruzeiro, acabou deixando o gramado lesionado. Para o seu lugar entrou Jean Carlos, do Real Madrid. Ao longo da segunda etapa Micale também colocou o meia Andréas Pereira, do Manchester United, no lugar de Marcos Guilherme, do Atlético-PR e na prorrogação trocou Boschilia por Malcom.

As alterações surtiram pouco efeito de fato no jogo do Brasil, que dominava amplamente e continuou assim. Os dez chutes a três viraram 35 a oito, considerando também a prorrogação. Danilo chegou a perder uma chance incrível, em um voleio sozinho quase na pequena área. O Brasil, de modo geral, tentou muito as jogadas pelo meio, quando a maior falha da Seleção Uruguaia estava na jogada aérea.

O atacante Jean Carlos ficou bem longe da área, fugindo da sua característica principal, quando talvez, a jogada mais efetiva fosse tentar ganhar a lateral e centrar para o jovem merengue. Nas poucas vezes que o Brasil arriscou a linha de fundo, mesmo que em bolas paradas, chegou com muito mais perigo ao gol do que nos vários chutes de fora da área e tentativas de infiltração.

O Uruguai só voltou a tentar algum ataque quando Gastón Pereiro, o craque do time, saiu do jogo para a entrada de Facundo Castro. Apesar da partida apagada de Pereiro, foi uma alteração difícil de explicar do técnico Fabian Coito, já que o Uruguai se mostrou melhor quando tinha sua tríade em campo nos outros jogos com Pereiro, Castro e Acosta.

A Celeste até tentou chegar ao ataque, teve uma boa chance no final da segunda etapa, mas de forma geral Lucão e Marlon foram impecáveis e não deram qualquer possibilidade para os adversários marcarem.

A decisão foi para os pênaltis, apesar de o Brasil ter sido muito melhor no tempo normal e na prorrogação. Com justiça a Seleção foi perfeita em suas cobranças, convertidas por Andréas Pereira, Lucão, Jajá, Danilo e Gabriel Jesus. Pelo Uruguai, Rodrigo Amaral, eleito revelação do Sul-Americano sub-20, bateu por cima do gol e foi a única cobrança desperdiçada da disputa.

O Brasil agora enfrenta Portugal, que junto com a Alemanha, apesar de ambas estarem desfalcadas pela Euro sub-21, é a grande favorita da competição. A partida acontece neste sábado às 22h.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base.
This entry was posted in Mundial Sub-20, Seleção sub-20 and tagged , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>