São Paulo quase teve Eto’o, mas Ataíde Gil Guerreiro vetou

Por causa da idade e do tempo de contrato, Ataíde Gil Guerreiro vetou contratação de estrela do futebol camaronês e o São Paulo acabou contratando o argentino Centúrion

Samuel Eto'o

Samuel Eto’o

É raro que se toque no assunto nos bastidores do tricolor, mas a contratação de Centúrion não envolve só o jogador argentino. Em sua história, a transação passa por mais um veto do diretor de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, que recusou a chegada do camaronês Samuel Eto’o.

Eto’o estava deixando o Everton, da Inglaterra, vinha de um período muito irregular com quatro gols em 12 jogos e o interesse do tricolor foi amplamente divulgado em dezembro de 2014, mas a verdade é que o time paulista chegou a ter tudo certo com o camaronês em janeiro.

Na época, o vice-presidente de marketing Douglas Schwartzmann era um dos que já havia conversado com os agentes do grupo Santos Idub, que gerencia a carreira do atacante e houve um acordo de mútuo interesse. Com as negociações avançadas, o tricolor conseguiu chegar aos valores e pagaria cerca de 5 milhões de reais para contratar Eto’o, pelo período de um ano.

Precisando de investidores para fechar uma contratação, que cairia muito bem para o marketing são-paulino, Douglas tentou uma pessoa que estava próxima e que já havia emprestado dinheiro para que o São Paulo quitasse a folha salarial, em setembro de 2014, após um erro administrativo do tricolor travar a quantia paga por Douglas. Essa pessoa era o então diretor de marketing Ruy Barbosa.

Apesar de não poder emprestar o valor ao São Paulo dessa vez, Ruy sabia quem poderia e foi assim que ele introduziu aos bastidores do time o atual diretor do departamento, Vinicius Pinotti, que de prontidão aceitou o acordo e iria disponibilizar o dinheiro para que o São Paulo contratasse o camaronês o mais rápido possível.

No entanto, na hora de assinar o contrato, problemas: Ataíde Gil Guerreiro não concordou com a negociação, principalmente pelo fato de o jogador já ter passado dos 30 anos. A situação piorou quando Eto’o pediu um contrato de dois anos, maior do que o contrato de apenas um ano, que estava apalavrado anteriormente. Isso foi o suficiente para que a contratação fosse vetada, tanto pelo diretor, quanto por Milton Cruz e o técnico Muricy Ramalho.

Apesar de não contratar Eto’o, o São Paulo ainda tinha um investidor disposto a colocar seu dinheiro para que o clube do seu coração fizesse uma contratação. A motivação de Pinotti, partia também da sua vontade de crescer dentro da cúpula tricolor, ambiente político do qual o empresário sempre teve vontade de participar.

Foi então que surgiu o atacante Centúrion, nome que já havia sido indicado e agradava toda a comissão técnica, além de atender aos critérios de Ataíde e o negócio foi feito rapidamente.

O São Paulo conseguiu o que queria: agradar sua torcida com uma contratação em um momento difícil. Pinotti conseguiu o que queria: cresceu muito nos bastidores do São Paulo, mas pagou bem mais caro por isso. Em vez de investir 5 milhões de reais em Eto’o, investiu 12 milhões em Centúrion.

Eto’o acabou fechando oficialmente com a Sampdória quase na mesma data em que o São Paulo acertou a contratação do argentino. O contrato do camaronês com a equipe italiana era de mais de três anos, longo, como ele queria.

Pela Sampdória, Eto’o jogou 18 vezes e marcou dois gols, mas resolveu deixar o time italiano depois de apenas cinco meses. O presidente da Sampdoria disse que gostaria de ter o atacante para sempre, mas que não iria impedi-lo de seguir seu coração e sua carteira.

Hoje, o camaronês Samuel Eto’o está no futebol turco e marcou dois gols em sua estreia pelo Antalyaspor. Seu contrato com o atual clube é de aproximadamente 12 milhões de reais anuais, com duração de três anos.

 

 

 

 

 

 

 

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol and tagged , , , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>