Aidar virou o personagem de um programa que deu errado

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, parece não encontrar saída para a situação interna do clube. O pior é que quando essa saída supostamente surge, o gestor prefere seguir por um caminho duvidoso.

Há algum tempo, o History Channel estreou um programa chamado “O Sócio” (em inglês chamado “The Profit”) e Aidar, atualmente, parece só mais um participante de um episódio, mas daqueles que infelizmente deram errado.

Na televisão, Marcus Lemonis é um milionário, bem-sucedido em diversas empresas nos Estados Unidos. Ele recebe pedidos de socorro de pequenos e médios empresários, que estão com dificuldade, com grandes dividas, problemas no processo e também no produto.

Marcus leva todo o seu conhecimento, algo que o tornou um dos empresários mais bem-sucedidos do mundo e também investe dinheiro, comprando parte das ações de pequenos negócios a beira da falência. No entanto, nem sempre as coisas dão certo. Muitas vezes os empresários tem dificuldades de aceitar as demandas de Marcus, as mudanças e claro, a perda de poder.

Quando isso acontece, normalmente o mega-empresário desiste do negócio. Desiste de investir algo entre 500 mil e 1 milhão de dólares na empresa prestes a falir. O motivo? Segundo o próprio, ele não gosta de perder dinheiro, então não vai investir o seu em algo que continuará seguindo um processo que só levou a dividas.

Parece familiar para quem acompanha o dia-a-dia do São Paulo? É porque é mesmo. O São Paulo (e a maioria dos times brasileiros) é atualmente uma empresa a beira de um precipício financeiro. A gestão está completamente perdida. o caos e as dividas não param de aumentar. Quando alguém estende a mão, o São Paulo mostra interesse sim, mas apenas no dinheiro e não em mudar as suas fórmulas.

No programa de televisão, quando os donos querem apenas o dinheiro de Lemonis e não estão interessados em seu conhecimento, normalmente os valores das dividas são divergentes e nunca ficam claros. Essa é só mais uma coincidência com o caso do São Paulo.

Alguém vai investir 100 milhões reais hoje, sabendo que o clube vai manter o mesmo processo que o levou a acumular dividas das quais mal se sabem os valores? Não alguém com o mínimo de raciocínio lógico e conhecimento empresarial.

É claro que Marcus Lemonis em seu programa de televisão trabalha com empresas menores, valores menores, só que é óbvio que ele jamais aceitaria fazer negócio com o São Paulo atualmente. Como outro empresário não aceitou, justamente porque o São Paulo aceitaria somente o dinheiro, mas não o seu conhecimento. Aidar receberia o investimento e usaria da forma que achasse melhor, forma essa, que até agora só se mostrou a pior possível.

O São Paulo precisa de ajuda. A maioria dos clubes brasileiros também, mas essa ajuda só vai funcionar quando egos individuais valerem menos do que instituições. Hoje valem mais.

 

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>