Vamos falar de Aldo vs McGregor

Precisamos falar da luta mais esperada do ano no UFC. Neste sábado veremos o tão aguardada luta entre José Aldo e Conor McGregor, o duelo que movimenta a categoria peso pena há mais de um ano.

Quando McGregor fez sua estreia no UFC, em abril de 2013, Aldo já estava lá, reinando absoluto e havia acabado de cravar uma nova era em sua soberania, ao dominar Frankie Edgar, recém chegado dos leves, por cinco rounds.

Naquela época, Aldo já era absolutamente dominante. Poucos enxergavam brechas em seu jogo e muito menos imaginavam que o irlandês, que vinha de oito vitórias seguidas e em sua estreia iria nocautear Marcus Brimage, poderia um dia ser a ameaça para o brasileiro.

Dois anos e meio se passaram: o reinado de Aldo continua absoluto. O manauara não teve dificuldades para dominar completamente Ricardo Lamas, inclusive no wrestling e conseguiu vencer mais uma vez o poderoso Chad Mendes, que vivia provavelmente sua melhor fase na carreira e estava muito mais forte do que em 2012, quando foi nocauteado por Aldo ainda no primeiro round.

McGregor, por sua vez, emplacou mais cinco vitórias no UFC, sendo quatro delas por nocaute. Além disso, foi com o microfone que o irlandês realmente fez barulho. Provocou o campeão, ultrapassando até os limites do aceitável. Tudo um jogo e provavelmente o jogo mais forte que McGregor possa ter contra José Aldo.

As chances

Apesar de McGregor ter nocauteado um claramente mal-preparado Chad Mendes, provando então seu valor, em sua primeira vitória sobre um top 5 da divisão, a luta acabou revelando algumas obviedades do duelo entre Aldo vs McGregor.

O jogo de chão de McGregor evoluiu muito pouco desde que foi derrotado pelo boxeador Joseph Duffy, em 2010, com um triangulo aplicado com facilidade. Vejam bem, ele foi finalizado por um especialista em boxe. Naquela luta, McGregor ficou com as costas no chão e pouco conseguiu fazer, a movimentação foi praticamente nula.

Nada muito diferente do que aconteceu em seu duelo com Mendes, só que dessa vez,  McGregor, em um movimento rápido, conseguiu escapar do entrangulamento, mas sem uma defesa real para o golpe.

Fica claro que a maior chance do irlandês contra o campeão está no jogo mental. O desafiante não supera o dono do cinturão em praticamente nenhum quesito técnico.

Se você pensar em wrestling, vai lembrar que Aldo derrubou Lamas, um All-American, quando e como quis e também resistiu as quedas de Mendes por duas vezes. Enquanto McGregor caiu fácil no jogo do americano.

Se você pensar em jiu-jitsu, Aldo é um faixa preta, que apesar de não usar tanto em suas lutas, ainda é um faixa preta de verdade. Já McGregor é praticamente nulo no jogo de chão.

A luta fica mais interessante mesmo em pé. A precisão dos golpes e angulação do irlandês, além da sua clara vantagem de alcance, podem dar certo. No entanto, Aldo é dono do melhor Muay Thai e dos chutes baixos mais potentes da categoria, as pernas de Urijah Faber que o digam. Junte a isso o fato de que McGregor joga com a base muito aberta, o que facilita a entrada dos chutes na perna e tem pouquissima ou quase nenhuma defesa para esse tipo de golpe, como ficou claro na sua luta contra o quase aposentado Dennis Siver.

Aldo é um lutador que, mesmo em pé, raramente sofre grandes riscos, mas talvez McGregor seja justamente o cara a oferecer esse risco para o campeão. Cerca de 5cm mais alto, McGregor é grande para a categoria e consegue uma angulação dos golpes diferente dos outros e isso pode complicar a vida de Aldo. Mesmo assim, caso o brasileiro se sinta ameaçado, a saída é fácil: abraçar o irlandês e colocar ele com as costas no chão, onde é completamente amador.

Em suma, pensando racionalmente, Aldo tem muito mais possibilidades de vencer essa luta do que seu adversário. Ele pode derrubar e finalizar ou mesmo cansar o desafiante com seus poderosos chutes na perna e em ambas, McGregor até hoje mostrou poucas saídas. Mesmo no jogo em pé, é difícil imaginar que alguém, mesmo que seja Conor McGregor, consiga memso dominar completamente José Aldo. McGregor precisa ganhar no jogo mental, assustar o campeão e minar sua confiança. para fazer com que Aldo ande para trás e assim o irlandês pode aplicar seus golpes certeiros.

A conclusão é que para vencer Aldo, McGregor primeiro precisa vencer a mente do campeão. Enquanto Aldo estiver tranquilo, a luta está na mão dele em praticamente todas as áreas.

 

 

 

 

 

 

 

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base.
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>