As principais promessas de Cotia #MadeInCotia

O São Paulo é sempre bem reconhecido pelo seu trabalho de base, muito vitorioso em todas as categorias, sempre disputando os holofotes das competições com o Santos. No entanto, peca muito na transição dos seus atletas, onde o alvinegro praiano acaba superando por muito o tricolor.

Isso não quer dizer que não exista muito talento na base do São Paulo. Do sub-15 ao sub-20, Cotia traz grandes promessas, vamos conhecer algumas delas.

Sub-20 (nascidos entre 1996 e 1998)

- David Neres, atacante, /97

Esse já é um grande conhecido do torcedor tricolor. David Neres se destacou muito nos vários títulos do São Paulo sub-20 em 2015 e também na campanha da Copa São Paulo. No sacrifício, o jovem jogou a Libertadores sub-20 e logo em seguida passou por uma cirurgia no ombro. Não fosse a lesão, certamente já estaria entre os profissionais. Com muita velocidade, uma capacidade incomum de mudar a direção da jogada, o grande defeito de Neres é a dificuldade para finalizar com a perna direita. Recuperado totalmente da lesão no começo de agosto, o jovem ponta não deve demorar para pintar no time profissional.

- Felipe Saraiva, meia-atacante, /98

O meia-atacante Felipe Saraiva chegou ao São Paulo na negociação entre tricolor e Ponte Preta, na qual o time de Campinas levou o lateral-esquerdo Reinaldo. O jovem tem uma finalização precisa, uma boa velocidade e alguma força física para fazer o jogo de corpo. O empréstimo do jogador com o São Paulo dura apenas um ano.

- Paulinho Bóia, atacante, /98

Não estamos falando de um craque, mas definitivamente estamos falando de um jogador com bom potencial. Paulinho foi destaque do sub-17 do São Paulo em 2015 e em seu primeiro ano de sub-20 já teve algumas chances. O jovem tem uma grande velocidade e uma boa habilidade para driblar, normalmente foge do usual, então é comum vê-lo tentando carretilhas, rolinhos e outros dribles desconcertantes. No entanto, ainda peca em alguns quesitos, como a finalização, embora de vez em quando acerte sim bons chutes da intermediária e no timing das suas jogadas, às vezes segurando demais a bola. Tem tudo para se desenvolver e se tornar um jogador bastante útil.

- Bissoli, meia-atacante, /98

Guilherme Bissoli foi o principal nome do São Paulo sub-17 em 2015. Acabou artilheiro do tricolor no título do Paulistão da categoria com 19 gols e vem repetindo o grande desempenho pelo sub-20. Mesmo em seu primeiro ano, já fez cinco gols no Paulistão sub-20 e mais quatro na Copa Ouro. Bissoli é um meia-atacante que sempre chega como elemento surpresa na área e é muito forte na jogada aérea, com bom cabeceio e bom tempo de bola.

- Matheus Frizzo, meia, /98

“Quero muito ir na estreia do Kaká no Morumba, ver meu tricolor e ainda meu ídolo”. Esse seria um tweet comum, se não tivesse vindo de uma das principais promessas do sub-17 do Corinthians. Em 2014, Matheus Frizzo fez esse tweet e acabou gerando muita polêmica, sendo afastado por dois meses e então dispensado pelo Corinthians no ano seguinte. O São Paulo acabou contratando Frizzo ainda no sub-17, mas fora de forma, demorou para o jovem engrenar. Hoje, já totalmente adaptado ao tricolor, Frizzo consegue mostrar sua habilidade com a canhota, é um bom nome para as bolas paradas (faltas e escanteios).

- Geovane, meia, /98

Vindo do Vitória, Geovane é um jogador diferenciado. Seu destaque pelo time baiano fez com que os tricolores mais envolvidos com o futebol de base comemorassem muito sua contratação no São Paulo. Geovane tem uma visão de jogo e um toque de bola acima da média, era o principal jogador do time /98 do Vitória e tem tudo para assumir protagonismo nessa geração do São Paulo também.

- Shaylon, meia, /97

Dos meias do São Paulo, Shaylon é o que aparece mais maduro e pronto para atuar pelos profissionais. Vindo da Chapecoense, o Gansinho, como é chamado em Cotia, aparece bem na área e com sua visão e velocidade, traz um dinamismo maior para o jogo. Demorou um tanto para se adaptar ao tricolor, mas no ano passado já teve grande destaque pelo time, principalmente na Copa Ouro. É um meia que tem visão de jogo e pode atuar mais avançado também, uma peça versátil, difícil de se encontrar.

- Igor Liziero, volante, /98

Um dos principais nomes do time sub-17 em 2015, Igor Liziero é daquela escola de volantes do São Paulo que conhecemos bem. Traz consigo um toque de bola acima da média, calma e tranquilidade para iniciar as jogadas no meio de campo. Lembra um pouco João Schmidt e pode muito bem assumir um papel parecido com o do companheiro, que tem ido bem em suas aparições pelos profissionais. Liziero foi titular da Seleção no Mundial sub-17, ganhou a posição durante o torneio e o São Paulo aposta muito no volante, que já tem contrato assinado até 2020.

- Luizão, volante, /98

Se Liziero é o volante que sabe sair jogando, Luizão é o volante que sabe destruir as jogadas adversárias e todo time precisa de um desses. Muito importante para o São Paulo, assumindo a posição para que Militão fosse para a zaga, Luizão não é o jogador mais técnico, mas tem a força física e a capacidade cognitiva suficiente para antecipar as jogadas e deixar a marcação do meio de campo mais forte.

- Éder Militão, zagueiro/volante, /98

A principal promessa defensiva do São Paulo, Éder Militão é diferenciado e impressiona quando está em campo. No sub-17 sobrou e no sub-20 passou por um período de certa adaptação. Os botes são precisos, a saída de jogo veloz e eficiente, é um jogador completo. Foi titular da Seleção Brasileira sub-17 com justiça e tem tudo para ser dono da zaga ou do meio de campo tricolor um dia.

- Caíque, lateral-esquerdo, /98

Caíque Silva é a principal promessa da lateral esquerda do São Paulo em muitos anos. Lado mais deficiente dos times tricolores durante anos anteriores, a lateral canhota tem dono com Caíque, que mostra boa disposição ofensiva, sem ser um caos na defesa. Foi destaque das Seleções de base e vem crescendo no São Paulo, atuando tanto como ponta, como na lateral.

Sub-17 (/99 e /00)

- Marquinhos Cipriano, atacante, /99

Marquinhos Cipriano já é destaque do futebol de base faz tempo, desde sua parceria efetiva com Mauro Junior no Desportivo Brasil. O São Paulo adquiriu 70% do passe do jovem no final de 2015 e isso já se mostrou um acerto imenso. Acostumado a colecionar artilharias e prêmios por onde passa, Marquinhos já faz o mesmo no tricolor, sendo eleito MVP da Taça BH sub-17. Rápido, bom drible e finalização, estamos falando de um jogador que com certeza tem potencial para jogar a nível mundial.

- Brenner, atacante, /00

A geração 2000 do São Paulo tem tido grande destaque e Brenner é um dos principais motivos para isso. O jovem começou a ganhar os holofotes quando foi artilheiro da Copa Nike sub-15 de 2015. Ele tem sido um nome constante na Seleção da categoria e possivelmente estará no Sul-Americano e no Mundial sub-17 de 2017.

- Luan, volante, /99

O volante Luan mostra boa técnica e boa marcação, geralmente domina um dos lados do campo e consegue tanto criar jogadas para o São Paulo, como destruir as jogadas dos adversários. Tem boa visão de jogo e bom passe. É um volante versátil, em pleno crescimento, com boa condição física. Deve aparecer bastante ao longo do ano.

- Diego Henrique, zagueiro, /99

O jovem zagueiro Diego Henrique é o capitão desse time do São Paulo e vem mostrando boa evolução no time. Vindo do Grêmio Prudente ainda no sub-15, além da precisão na marcação, mostra muita facilidade para os lançamentos e as arrancadas, tanta facilidade, que no próprio time do interior chegou a atuar até de meia. É um grande potencial.

- Helinho, meia, /00

Constantemente chamado para as Seleções de base, Helinho é mais um dos bons nomes da geração 2000 do São Paulo. Foi camisa 10 do time no sub-15 e um dos favoritos do técnico Carlos Guilherme Dalla Dea, ex-São Paulo, na Seleção sub-15. É outro nome que constantemente aparece na Seleção sub-17 do Brasil e certamente disputa uma vaga no Sul-Americano e no Mundial da categoria ano que vem.

- Iago Oliveira, volante, /00

Constantemente aparecendo como elemento surpresa, Iago é outra figurinha carimbada das Seleções de base. Seu desenvolvimento no tricolor tem sido bom, sabe matar as jogadas no meio e tem boa movimentação para aparecer no ataque.

- Weverson, lateral-esquerdo, /00

Outro nome forte da geração, 2000, Weverson é um lateral-esquerdo de alto potencial, muito ofensivo e praticamente letal nas infiltrações. Sempre com boa velocidade e finalização, muitas vezes vira ponta quando o São Paulo precisa. Se for pra ser lateral, tem que evoluir na marcação, mas aí é um trabalho de médio pra longo prazo.

- Rodrigo Nestor, volante, /00

Rodrigo Nestor atualmente aparece como a principal promessa da geração 2000 do São Paulo. Seu desempenho tem sido muito acima da média em 2016, com grande destaque na Taça BH, um torneio feito para atletas mais velhos. Recentemente, na Salvador Cup, um torneio sub-16, Rodrigo sobrou ainda mais, terminando como artilheiro do São Paulo, marcando quatro gols em sete jogos, incluindo o gol do título contra o Vitória.

*Deveriam estar na categoria /99 como destaques os nomes de João Kiefer, William e Augusto, no entanto, sem muitas explicações, Kiefer e William não tem sido relacionados e Augusto tem problemas contratuais com o tricolor.

- Sub-15 (/01)

- David Elias, atacante, /01

O atacante David Elias, normalmente atuando pelas pontas, é um dos principais destaques do São Paulo. Com um drible e uma finalização acima da média para a idade, o jovem normalmente sobra nas competições e merece o hype criado sobre seu futebol. É um atleta diferenciado.

- Ed Carlos, meia, /01

Depois de algumas competições, Ed Carlos surgiu como um dos principais jogadores do sub-15 tricolor. Ele é especial. Seu toque de bola e visão de jogo são completamente fora do comum, o que torna ele um jogador impressionante no meio de campo. São lançamentos e passes precisos, além de uma finalização primorosa. Joga com calma e se destaca muito. Infelizmente, uma lesão o deixou de fora de boa parte do ano.

- Lucas Sena, lateral-direito, /01

O lateral Lucas Sena já mostra grande potencial nas categorias de base do São Paulo. Ainda que o sub-15 seja cedo para dizer, o jovem está se sobressaindo e criando grandes expectativas de que pode ser o dono da posição se mantiver a evolução constante. Sobe muito bem ao ataque e tem algum senso de marcação.

- Gustavo Maia, atacante, /01

Artilheiro do time nos torneios nacionais do sub-15, Gustavo Maia se destaca pelo posicionamento e finalização. O bom desempenho lhe deu a vaga na Seleção Brasileira da categoria e tem tido um bom crescimento ao longo do ano.

- Paulo Vinicius, atacante, /01

Artilheiro do time no Paulista sub-15, Paulo é o atacante forte e mais brigador, que aparece bem para disputar as jogadas. É uma peça essencial e que tem tido grande destaque pelo tricolor nesse ano.

- Lucas Fasson, zagueiro, /01

Lucas Fasson é o principal nome da zaga do time, mostra uma maturidade e um tempo de bola acima da média, sendo um dos jogadores mais importantes das boas campanhas do São Paulo na categoria.

- Vitinho, atacante, /01

Se em uma ponta é David Elias que inferniza, na outra está Vitinho, mostrando velocidade, habilidade e visão de jogo. Em um esquema que explora os lados do campo, Vitinho e David Elias são uma dupla que incomoda muito os adversários.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

14 Responses to As principais promessas de Cotia #MadeInCotia

  1. Gabriel Fuhrmann says:

    Dizer recentes é um pouco errado, porque na base quase um ano quer dizer muito.
    No sub-15 achei ele um pouco desligado algumas vezez, em especial contra o Audax, mais até no 1º do que no 2º jogo, onde pra mim tanto ele como Hiago não estavam bem. Esse ano ele evoluiu bem, foi monstro na final da Bh, então tem tudo pra em 2017 ser titular e o grande nome da defesa do time /00. Seleção sub-17 e disputa de Sul-Americano da categoria é algo tangível pra ele.

    Abraços

  2. Gabriel Fuhrmann says:

    Foi trocado com o Porto, está em Portugal

  3. Donizete says:

    Gostaria de saber por onde anda o lateral Inácio, sei que foi envolvido na negociação do Maicon. Vi jogos dele tanto na copinha SP quanto na libertadores Sub 20 pra mim ele é melhor que todos esses que estão no profissional sabe bater na bola cruza bem, bate falta escanteios só acho que tinha que melhorar a parte defensiva e ai por onde anda esse atleta ?

  4. Gabriel Fuhrmann says:

    Rildinho é fera também!

  5. Gabriel Fuhrmann says:

    Justamente por ser recém-chegado, prefiro esperar, mas está indo muito bem, me lembra o Fabuloso.

  6. Gabriel Fuhrmann says:

    Acho que vão continuar apostando em Dênis e, caso não seja ele, vai ser algum goleiro de fora sim, por enquanto.

  7. marcos says:

    meus comentarios sobre miguel. zagueiro do sao paulo que conheco ele de verdade muita personalidade e muito focado nos seus objetivos. campeao copa paulista sub 17 zaga menos vazada. campeao campeao copa bh jogo da final empecavel categoria sub 17 .
    campeao salvador cup zaga menos vazada.campeonato paulista sub 15 perderam somente a semi final zaga menos vazada.gostaria de saber em qual campeonato que teve muitas falhas em um passado recente . obrigado

  8. marcos says:

    bom dia meu comentario miguel zagueiro grande personalidade destaque no paulista 2015 campeao copa paulista zaga menos vazado jogou bh impecavel campeao salvador cup menos vazado campeao… gostaria muito de saber quando foi suas grandes falhas em um passado recente.

  9. Milton Torres Moran says:

    Gabriel, quando vc diz que não vislumbra que um goleiro tenha chance tão cedo, o Rogério Ceni ficou anos à frente do SPFC e veio da Base, vc acha que pelo fato das falhas do Dennis, os goleiros da Base vão sofrer muito para chegar no time principal? Acha que no próximo ano pode vir um goleiro de fora?

  10. renato vasconcelos says:

    Acabei esquecendo de citar jogadores como Talles do sub 13 e Renan chamamado por todos da base de quadrado que ja com 11 anos eh ambidestro, e o jogador lucas Sena capitão do sub 15 e convocado para a seleção ja foi meu aluno , além de otimo jogador muito disciplinado atleta completo!!!

  11. renato vasconcelos says:

    Faltou citar o nome de Gabriel novaes recém chegado ao sao paulo mas foi destaque da equipe sub 17 na taça BH marcando gol em todos os jogos da fase decisiva e ja tem passagens por clubes como Corinthians e Joinville!!!

  12. Déborah says:

    E o Rildo….tbm é promessa…..

  13. Gabriel Fuhrmann says:

    Obrigado pelo comentário, Rodrigo! Procurei não colocar goleiros, pois não vislumbro que tenham chances tão cedo, embora Perri e Arthur Gazze se saiam muito bem. Gosto muito do Murilo, mas vejo outros atacantes /97 e principalmente os /98 na frente dele. Miguel é um baita nome, tem evoluído muito e bate falta muito bem, mas teve muitas falhas em um passado recente, então fico com o pé um pouco atrás. Ed Carlos pra mim talvez seja o mais diferenciado de todos.

  14. Rodrigo says:

    Faltaram o Goleiro, Lucas Perri 97 e Murilo, Atacante 97. Eles também têm muito potencial. Mas concordo em gênero, número e grau com vc. Dando maior destaque para os jogadores de frente que realmente me impressiona que são David Neris, Marquinhos Cipriano e Ed Carlos. Se eu tivesse que escalar um time de promessas independente da idade, só pra ficar de olho nos próximos anos. Seria, Lucas Perri 97, Sena 01, Militao 98, Miguel 00 (capitão da salvador cup, fez uma partida impecável na final da taça bh, e comandou a defesa menos vazada nesta competição) , Caique 98, Luan 99, Rodrigo Nestor 00, Frizzo 98, Ed Carlos 01, D. Neris 97, Marquinhos C. 99, Murilo 97.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>