A covardia da diretoria do São Paulo

Nos últimos dias (ano) o ambiente do São Paulo tem sido conturbado, o time vive mau momento em campo, mas ao que tudo indica, não passa de um reflexo do que é a gestão política. Leco já assumiu o cargo após o presidente Carlos Miguel Aidar ser expulso do clube, com a esperança de recuperar o tricolor, mas o que se vê é uma deterioração ainda maior da imagem São Paulo Futebol Clube.

Muitas coisas são contestáveis na gestão de Leco, desde contratações, até a saída de Luís Cunha e a manutenção de nomes muito criticados, como Ataíde Gil Guerreiro e Gustavo Vieira de Oliveira.

Com todas essas desconfianças e contestações, junto com o péssimo momento do time dentro de campo, a torcida resolveu protestar. Afinal, quem senão o torcedor, pode se sentir traído ao ver o São Paulo nessa situação vexatória? O torcedor que paga ingresso, que é sócio-torcedor, paga sua mensalidade. Como não se sentir frustrado ao ver que seu dinheiro, muitas vezes suado, é usado de maneira tão displicente pelos dirigentes?

O que era para ser um protesto legítimo saiu do controle por conta de alguns meliantes infiltrados na torcida. Teve invasão ao CT, roubo de materiais e até agressão aos atletas, o que tornou o ato lamentável, mas também lamentável foi o que veio a seguir.

O pronunciamento do presidente Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, ultrapassou os limites do ridículo, jogou mais uma pá de cal sobre a instituição São Paulo.

Primeiro ao dizer que o protesto foi um ato político, da oposição e feito por pessoas de dentro e de fora do São Paulo. Segundo Leco, não passou de um ato orquestrado pelos seus opositores, porque alguns deles estavam na manifestação.

Fica difícil saber se Leco está alucinando com o poder e acha que realmente ele é tão importante que,  por conta do seu mandato, a oposição vai se aliar às Organizadas e ainda por cima fazer uma manifestação deplorando o patrimônio do clube, só pra desestabilizar sua gestão ou se ele não enxerga que a maior “beneficiada” foi justamente a sua péssima atuação como presidente, já que tudo isso virou cortina de fumaça pros milhares de problemas do São Paulo atualmente.

Ah não, isso ele enxerga. E deixou bem claro que enxerga ao usar um artifício covarde para colocar mais fumaça nessa cortina.

Não bastasse o discurso oficial ridículo, veio mais. Ele disse que pretende processar o ator Henri Castelli por ter feito um vídeo chamando a torcida para a manifestação e afirmando que a gestão do São Paulo de corrupta.

Ora, presidente, se isso é motivo para processo, você deveria processar os presidentes e toda a alta cúpula das torcidas organizadas do São Paulo, afinal, eles fizeram convocações oficiais para a manifestação e suas redes, também oficiais, estão o tempo todo chamando você e seus protegidos de pilantras, bandidos, entre outros.

Aliás, se incitar ir a manifestação ou estar nela, já é automaticamente incitar a violência para você, porque não toma uma atitude contra as organizadas, já que lá estavam presentes vários nomes importantes das torcidas, que o senhor conhece bem, inclusive trajados com as roupas das organizadas e ostentando suas bandeiras.

Por que você simplesmente fala sobre pessoas da oposição, mas não tem coragem de agir? Foi justamente em cima do elo mais fraco? Um sócio-torcedor sozinho? Não teve coragem de ir contra quem é referência para milhares de são-paulinos?

Aliás, a covardia é tanta, que em vez de tomar uma atitude em nome do São Paulo quanto as Organizadas, Leco fez o contrário, voltou atrás sobre algo que disse no começo de julho.

Quando houve conflito entre Organizadas e torcida comum, o presidente viu que a maioria estava contra as Torcidas Organizadas e disse que havia rompido com elas, mas agora seu discurso mudou, ele diz que nunca rompeu com as organizadas, que foi um mal entendido dos jornalistas na época. Estranho, todos os jornalistas do país entenderam errado, presidente?

Então você jura que a frase “O São Paulo formaliza que não vai manter mais NENHUM TIPO DE RELAÇÃO com as torcidas organizadas, EM QUALQUER ASPECTO”, não quer dizer que vocês romperam com as Torcidas Organizadas? Como assim foi um mal entendido? Isso foi uma nota oficial do São Paulo, presidente.

Então você volta a Zona Mista, depois de voltar atrás sobre suas próprias palavras e fala que não cede mais ingressos de forma alguma e que isso se mantém assim. Então que tipo de relação o senhor tem com as Torcidas Organizadas.

Achei que você tinha falado que a manifestação não te intimidava, mas foi o suficiente pra mudar o seu discurso sobre as Torcidas Organizadas do São Paulo e mostrar toda a sua covardia ao processar um ator, mas deixar pra lá vários outros nomes, entre blogueiros, pessoas de dentro do São Paulo e as torcidas, que fizeram exatamente a mesma coisa.

Se teve uma coisa que essa manifestação toda mostrou, é que nas mãos atuais o futuro é obscuro. Todo mundo já achava isso, mas agora ficou mais claro que o São Paulo está sendo gerido por covardes, com o rabo preso com Deus e o mundo.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>