Chapecoense, um conto lindo demais para ter final

Os Deuses do futebol trabalham de forma que muitas vezes custamos a entender, que parecem injustas, cruéis demais, mas a verdade é que não podemos lutar contra as decisões deles.

Foi decisão deles que Danilo esticasse o pé aos 48′ do segundo tempo, na semifinal da Sul-Americana e assim, a Chapecoense conquistasse a vaga na grande final. Infelizmente foram eles que decidiram que a história não teria um fim dentro de campo.

A dor é imensa, grande o suficiente para comover o mundo inteiro e a história se desenhava era a mais linda que o futebol brasileiro já havia visto. Foram menos de dez anos entre Série D e Série A e mais importante, a manutenção na primeira divisão nacional. O tipo de história que o futebol brasileiro precisava nesse momento.

Até por isso, o país inteiro abraçou o time para dar força rumo ao título e esse mesmo país esperava ansioso para um abraço de comemoração. Mas a Chape ganhou muito mais, ganhou o abraço do mundo inteiro, outro tipo de abraço, de conforto, de amparo, de força para superar a maior tragédia da história do futebol brasileiro.

O time da Chapecoense voava e quiseram os Deuses do futebol que fosse para sempre assim, voando. A última imagem que guardaremos desse sonho, vai ser sempre o milagre do goleiro Danilo. O último milagre que ele fez em vida, de um time que não teve o título no campo, mas teve na honra, na memória do guerreiros que lutaram até onde puderam.

A história da Chapecoense vai recomeçar, vai seguir e vai fazer jus aos jogadores que protagonizaram o primeiro e mais emocionante capítulo da história daquele, que agora não é só um time querido no Brasil, mas o provavelmente o time mais querido do mundo.

Esse conto da Chapecoense era lindo demais para terminar com um título na América do Sul, quiseram os Deuses que ele acabasse para sempre na história e nos corações do mundo inteiro.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base.
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>