O torcedor são-paulino assistiu a mais um filme na Sessão da Tarde

Na noite desta quinta-feira o torcedor são-paulino não precisou ir ao cinema ou sequer ligar na Globo para assistir mais um filme digno da Sessão da Tarde.

Sim, o São Paulo perdeu de novo para o Palmeiras no Allianz Parque, mas não é por isso que filmes da Sessão da Tarde são ruins. Na verdade eles não são ruins, eles só se repetem muitas vezes e são absolutamente previsíveis, são filmes que você não precisa pensar muito pra entender o final. Pra ser sincero, na primeira cena você já é capaz de adivinhar qual será a última.

O torcedor é a alma do futebol e se ele não acredita, quem vai acreditar? Não dá pra culpar o torcedor que achou que dessa vez a Sessão da Tarde seria diferente. Tudo bem, por tudo o que vimos, esse Palmeiras x São Paulo foi como se anunciassem a semana inteira que iria passar A Lagoa Azul. Sábado, domingo, segunda, terça, quarta, todo dia teve comercial avisando que hoje teria A Lagoa Azul. Só que o torcedor tem que acreditar. Ficou na cabeça do torcedor uma voz dizendo: “assiste, liga a tv na hora, vai que eles trocam a fita sem querer e não passa A Lagoa Azul dessa vez”.

Foto:  Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Foto:
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Não importava quantos comerciais passassem, o torcedor tinha uma ponta de esperança de que na hora o filme fosse outro. A resposta é óbvia, não foi.

Só que o torcedor tem que acreditar, se não ele, quem irá acreditar?

O filme começou, introdução, música, o letreiro de A Lagoa Azul aparece gigante na tela e ainda assim, uma pontinha do torcedor são-paulino falava: “não pô, pode ser que não seja A Lagoa Azul, é só a introdução”. O filme tem suas primeiras cenas, um amigo ao lado já deve estar falando: “pô cara, é  A Lagoa Azul de novo, desliga esse troço, vamos fazer outra coisa”. Só que o torcedor não, ele tem que acreditar. Ele pensa: “para, são só as primeiras cenas de A Lagoa Azul, daqui a pouco começa um filme inédito”.

Não começou. Gol do Palmeiras e gol do Palmeiras de novo.

O torcedor, mesmo que no fundo, ainda pensa: “ah, mas dá pra ser A Lagoa Azul com um final diferente, não é mesmo?”. A resposta que ele não queria ouvir e aceitar é não, não dá e nunca deu e não teria como ser em nenhuma circunstância dentro de tudo o que se apresentou.

Tá, a maioria dos torcedores não foi tão longe assim na sua crença. Mesmo que os jogadores do São Paulo tenham chego no Allianz Parque ao alto e bom som de “Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé”, ninguém tem tanta fé e nem tanto pé assim, pra sair gastando por aí.

No entanto, a semana do torcedor são-paulino se desenhou assim. Era óbvio que o Palmeiras venceria, conforme os dias passavam, mais óbvio ficava. Tudo indicava vitória do Palmeiras, tática, técnica, elenco, treinador, preparo físico, tabu, consistência dos times, a única coisa que jogava contra era aquela pontinha do torcedor que pensava “vai que…”. Só isso, porém, é muito pouco.

Ao contrário de um filme da Sessão da Tarde, o final de um jogo de futebol pode ser completamente diferente do previsto e mais maravilhoso ainda, porque também ao contrário da Sessão da Tarde, tem gente que acha que um mesmo filme pode ter diferentes finais. O que a gente esquece, é que se há 90% de possibilidade de um time vencer, ele certamente vai vencer em aproximadamente 90% das vezes que o jogo acontecer, por mais que o futebol seja maravilhoso a ponto de ter resultados improváveis, eles são improváveis porque acontecem pouco mesmo.

Não é culpa do torcedor são-paulino ter tido esse pingo de esperança e muito menos ter sonhado com um resultado improvável, mas é culpa de quem gerencia o São Paulo ter feito esse resultado tão improvável, a ponto de até essa gota de esperança secar.

 

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

One Response to O torcedor são-paulino assistiu a mais um filme na Sessão da Tarde

  1. Edison Junior says:

    Fuhrmann, esse foi o melhor comentário que li sobre o jogo e, por tabela, sobre a lamentável situação do nosso time. Saudações tricolores de cabeça quente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>