Coxa é um dos grandes adversários do São Paulo em 2018

Não, não estou falando do Coritiba, mas sim da coxa, a parte do corpo humano mesmo, que parece ser um dos principais adversários do tricolor no ano de 2018.

Após a vitória por 2 a 0 contra o São Caetano, que garantiu a vaga na próxima fase do Campeonato Paulista, Valdivia foi diagnosticado com uma lesão na coxa e não deve jogar a semifinal da competição.

Valdivia002-1Ele é o nono atleta a desfalcar o São Paulo por uma lesão na coxa em 2018. Em apenas três meses do ano, além de Valdivia, Anderson Martins, Araruna, Arboleda, Hudson, Jucilei, Junior Tavares, Reinaldo e Sidão já deixaram de atuar por conta de problemas na região.

Alguns casos são especiais, como o volante Araruna, que esteve em campo em apenas duas partidas, na estreia do Paulistão contra o São Bento e na estreia da Copa do Brasil contra o Madureira e o zagueiro Anderson Martins, que além da lesão sofrida na coxa, também tem sofrido com dores na região dorsal.

O São Paulo é a equipe que mais atuou dentre os grandes em 2018, foram 18 jogos desde 17 de janeiro deste ano, quando começou a caminhada no Paulistão. Os rivais (considerando os jogos que farão pelas quartas de final do Paulista) completam 16 partidas, sendo que o Palmeiras, que tem uma partida a menos na Libertadores, entrou em campo 15 vezes.

Não dá pra cravar que o número de partidas reflete o número de lesões, mas fato é que o São Paulo está bem a frente dos seus adversários nos desfalques por questões musculares, em especial na coxa. O Santos teve quatro atletas com lesões desse tipo na temporada: Cleber, Luiz Felipe, Lucas Veríssimo e Rodrigão. Já o Corinthians teve três, Jadson (que além da coxa, também teve problemas na virilha), Renê Junior e Paulo Roberto. O Palmeiras tem o menor número de lesões musculares na coxa, apenas Michel Bastos desfalcou o time por esse motivo.

Só com lesões na coxa, o São Paulo teve mais atletas lesionados do que todas as lesões de cada um dos rivais, considerando inclusive atletas que seguem em recuperação de lesões graves sofridas em 2017, como cirurgias no joelho, tornozelo e pé. No Santos são nove ao todo, no Palmeiras sete e no Corinthians seis.

Com tantas lesões, fica difícil discordar, na hora de montar o time, a coxa tem sido um grande problema no São Paulo.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>