Querido Kobe

Vão passar horas, dias, semanas, meses e anos e ainda assim vai ser difícil de acreditar no que aconteceu. Você nos fez acreditar em outras coisas. Nos fez acreditar que especialmente com você, isso nunca aconteceria

kobeaquecimentoVocê é o herói de gerações, pessoas que cresceram acreditando, mesmo que subconscientemente, que você era imortal. Afinal, quem mais sempre tinha a salvação nas situações mais complicadas? Quem tinha a mentalidade e a capacidade pra conseguir contornar qualquer dificuldade? Você não poderia ser pego assim, ir embora assim. Porque você ensinava dia após dia, para as fãs, amigos, parentes, que até o inimaginável, era possível.

É até curioso, porque vendo você em quadra, a única coisa que pensava era que você não era como os outros. Você era diferente, era um atleta com outra mentalidade, com uma capacidade acima do normal, capaz de fazer o que ninguém mais poderia ser capaz. Foi por isso que me apaixonei pelo esporte e me apaixonei pelo Lakers. Você queria fazer isso, não é mesmo? Queria fazer uma legião de pessoas sentirem o que você sentiu quando se apaixonou pelo basquete e pelo uniforme roxo e dourado.

E só agora, quando você infelizmente vai embora tão cedo, vendo quantas pessoas você inspirou, quanto cuidado você tinha com suas filhas, com outros atletas, que eu entendi o que você realmente queria. Você não queria provar que era diferente dos demais, você queria provar que todos poderiam ser iguais a você e posso dizer que foi quase, você quase conseguiu.

A fatalidade me entristeceu, não só por você, mas também por Gigi, pelos outros passageiros e pelo piloto, mas não provou, ao menos pra mim, que você não era imortal, que você estava suscetível a todos os percalços da vida, como todos nós. Eu achava e ainda acho, que você é imortal e por isso é tão difícil acreditar que você se foi.

E pensando bem, não sei se de onde você está consegue perceber isso, mas tudo o que você fez aqui, eternamente será a sua memória viva, então não posso dizer que estou totalmente errado. Você é sim imortal, afinal, você mesmo disse, lendas nunca morrem e você definitivamente é uma lenda.

Vamos lembrar dos seus lances em quadra, do seu carinho único com as suas filhas, do quanto você influenciava diariamente diversos atletas e diversos esportes. Você não era apaixonado pelo basquete, você é apaixonado por tudo o que aparece na sua frente. Apaixonado por inspirar os outros, independente de quem fosse ou que esporte praticava. Aliás, talvez nem precisasse praticar esporte. Você é um obstinado pelo sucesso, não o próprio, o sucesso como um todo para todos.

Como você mesmo disse, lendas nunca morrem, você se foi, mas vai sempre estar vivo em tudo o que fez e em todas as pessoas que vão continuar seu legado, seja pelos seus conselhos ou pela inspiração e paixão que você despertou.

Muitos já aprenderam com você, Kobe e de onde você está, pode ter certeza que muitos outros aprenderão tanto ou mais do que você ensinou nesse plano. Essa carta pra você, é como a carta que você escreveu para o basquete, eu preciso agradecer por tudo o que você inspirou, não só em mim, mas em tantas pessoas.

Antes de me despedir, vou ser sincero, mesmo achando que é o oposto do que você queria ensinar, eu preciso dizer: você é diferente dos demais sim. Talvez com a mentalidade certa, a Mamba, todos possam ter muito sucesso, mas nenhum outro será o que você, Kobe Bryant, foi e é para tantas pessoas.

Obrigado, Mamba, Kobe, #8 e #24. Vamos continuar vendo você pra sempre, independente de onde você esteja.

About Gabriel Fuhrmann

Jornalista formado desde 2011, especializado em futebol de base. Repórter da São Paulo FC Digital
This entry was posted in Promessas do futebol. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>